quinta-feira, 31 de maio de 2012

IMAGENS MOSTRAM CRIMINOSO ASSALTANDO FARMÁCIA EM PERUÍBE


Suspeito confessou ter assaltado mais de 10 estabelecimentos na cidade. Homem, de 25 anos, sempre usava capacete e um facão durante as ações.


 Alexandre Lopes, do G1 Santos 



A Polícia Civil de Peruíbe, no litoral de São Paulo, prendeu, na noite desta terça-feira (29), um homem suspeito de ter praticado mais de 10 assaltos na cidade. Imagens do circuito de segurança de uma farmácia invadida pelo criminoso ajudaram a polícia a identificar o rapaz, que foi encontrado dentro da própria casa e acabou sendo preso. 


Nas imagens divulgadas pela polícia na manhã desta quinta-feira (31), o criminoso aparece entrando na farmácia utilizando um capacete. Depois de pegar alguns produtos, ele se dirige ao caixa mas, ao invés de efetuar o pagamento, rende a funcionária do local utilizando uma faca de cozinha. Em seguida, o rapaz aparece obrigando a atendente a entregar todo o dinheiro guardado no caixa ao longo do dia. 


 Segundo o delegado titular de Peruíbe, Francisco Wenceslau, os depoimentos das vítimas foram fundamentais para chegar ao suspeito. “Notamos que ele sempre agia de forma idêntica. O bandido sempre estava nos estabelecimentos usando um capacete, para esconder o rosto, e segurando uma faca, para intimidar as vítimas”, explica. 


O rapaz, de 25 anos, tinha como alvo estabelecimentos comerciais com apenas um ou dois funcionários. “Ele costumava atacar mercados, farmácias e lotéricas que tinham apenas mulheres no momento do crime. Ele ameaçava o pessoal com a faca para conseguir levar o dinheiro do caixa. Estimamos que ele roubou uma média de R$ 800 por estabelecimento, mas em alguns lugares o prejuízo passou dos R$ 2.000″, conta Wenceslau. 


 Os policiais encontraram o criminoso dentro de uma casa no bairro São João Batista II. De acordo com o delegado, o rapaz confessou todos os crimes, alegando que passava por problemas financeiros que teriam motivado os assaltos. “Ele não tinha antecedentes criminais. Depois que foi detido, ele garantiu que quer pagar por tudo o que fez”, finaliza.


Fonte: G1



quarta-feira, 30 de maio de 2012

E DAÍ QUE VOCÊ NÃO PARTICIPA DAS AUDIÊNCIAS PÚBLICAS PROMOVIDAS PELA PREFEITURA DE PERUÍBE?



Sim, e daí que você não participa? Creio que o leitor típico  deste blog desde pelo menos 2011, já deve entender o que quero dizer.

Sei que desde o ano passado, muitos dos peruibenses que visitam este blog são concurseiros atualmente. Pois bem: o que é que um concurseiro ganha assistindo a uma audiência pública na Câmara municipal de Peruíbe? NADA !!! ELE NÃO GANHA NADA.

Ao ir lá, o concurseiro está correndo o risco de se desviar da meta, pois pode se deixar levar pelos confrontos políticos desta cidade. Concurseiro peruibense não tem tempo a perder com Audiência pública, concurseiro peruibense tem é a obrigação de ESTUDAR PARA PASSAR EM CONCURSO PÚBLICO !!! DÁ PARA ENTENDER?



Caro concurseiro de Peruíbe, aceite o quanto é necessário que você REDUZA A INFLUÊNCIA DA POLÍTICA MUNICIPAL NA SUA VIDA. Se limite a votar E EVITE AS DISPUTAS, TANTO AS DE AGORA COMO AS DO JÁ PRÓXIMO PERÍODO ELEITORAL. Deixa esse povo que pensa em política durante 24 horas se virar.

Ah, mas existem pessoas as quais afirmam que se comportando assim, você demonstra ser um "analfabeto político". E DAÍ? Digam o que quiserem !!! Você tem o direito democrático de priorizar o que irá VERDADEIRAMENTE TE BENEFICIAR. Mantenha o foco na questão dos concursos públicos e os "heróis" da cidade que se virem. 

Enquanto você se irrita em alguma dessas audiências públicas, tem alguém aqui mesmo neste município aproveitando para estudar. Pense nisso. E eu só estou escrevendo sobre política municipal aqui para tentar impedir que concurseiros iniciantes não se deixem desviar, servindo como "bucha de canhão" na política, tal como já tentaram fazer comigo.

Cansei, encerro aqui esta postagem, pois este funcionário público precisa ir trabalhar.

terça-feira, 29 de maio de 2012

QUE A MARCHA DAS VADIAS PASSE LONGE DE PERUÍBE !!!










Leiam os comentários abaixo, feitos em apenas um dos vídeos que tratam dessa covarde invasão a uma Igreja católica, durante a marcha das vadias 2012, lá no Rio de Janeiro:

" Invadiram a Missa das Crianças e não somente subiram as escadas. Durante o ato elas gritavam palavrões, semi-nuas, hostilizando os fieis em total desrespeito à fé alheia. Uma pergunta: por que não subiram o morro e protestaram defronte aos bailes funks aonde meninas são prostituídas, viciadas, e usadas como carne barata? Invadir uma igreja durante a celebração da Missa é covardia, ato de participantes de uma marcha que só poderia levar este nome. Em tempo: para serem respeitadas, deem-se ao respeito!"

"Sou mulher e me sinto aviltada por essas @#&. Vitimizar-se é coisa de gente fraca e tosca, que não consegue superar a própria mediocridade e culpa o sistema por isso. Pura palhaçada.

 Além de servirem de massa de manobra para os partidos de esquerda. Os esquerdistas sabem que só com sectarismo conseguem alguma coisa no Brasil, já que o povo é conservador. Promete bolsa esmola pro pobre, cota pro negro, aborto pra mulher e de minoria em minoria chega à maioria e subverte o país..."

"Engraçado que a esquerda critica tanto o individualismo burguês, mas tudo o que ela faz é individualismo, é dar um presentinho para um grupo de pessoas e f#@$ o resto do país. Quem não quer uma vaguinha numa faculdade federal? Quem não quer se aposentar com 30 anos? Quem não quer um salário mínimo de 3 mil reais? Só que ninguém percebe que isso beneficia 1 e prejudica 500. Esquerda de %$#."

"PQP o Brasil está dando vergonha."

"Por que não deram um pulinho numa mesquita para protestar?"

Agora vai o MEU COMENTÁRIO: quantas mães devem ter adorado ver as filhas participando dessa baixaria? Duvido que sejam muitas, pois é preciso se estar muito, mas muito fascinada pelos extremismo do politicamente correto, para que uma mãe não se sinta envergonhada em ver a própria filha nisso. 

Que um evento desses jamais ocorra em Peruíbe. JAMAIS !!!


MARCADORES: PERUÍBE, PERUIBENSE, POLITICAMENTE CORRETO, LIBERTINAGEM, FALTA DE VERGONHA, CRISTOFOBIA (POIS É)


segunda-feira, 28 de maio de 2012

EU NUNCA DESISTI DE PASSAR EM UM CONCURSO PÚBLICO, E CONSEGUI




 Durante anos este blogueiro se esforçou em se tornar funcionário público, prestou diversos concursos, passou e não foi chamado mas JAMAIS, JAMAIS DESISTIU. Era uma questão sagrada para mim. Passar, nada menos do que isto.

Sim, as últimas provas do concurso público municipal de Peruíbe 2012 ocorreram ontem e você JÁ SABE QUE NÃO PASSOU. Eu sei como isso é frustrante, conheço essa situação, veterano que sou de tantos concursos passados. As derrotas ocorrem, são normais na vida de um concurseiro. Cara, adianta se lamentar? Você precisa prosseguir !!!

Veja o meu caso. Cada prova era uma batalha contra a situação injusta em que vivia nesta cidade. Batalhava contra patrões exploradores, parentes que se recusavam a compreender as minhas dificuldades - me chamavam de vagabundo, já que fiquei durante anos desempregado - e "amigos" medíocres. ME SENTIA EM GUERRA CONTRA PERUÍBE, A MINHA MADRASTA MÁ.

Pois bem, depois de muito sofrimento, me tornei funcionário público, consegui o meu lugar ao sol, fora de Peruíbe. ANOS DE ESFORÇOS foram recompensados .... e muitos peruibenses sentiram inveja abjeta da minha pessoa. Bem, bastou me afastar desses tipos e seguir com a minha vida.

Desista e se arrependerá. E aqui estou eu, me lixando para as brigas políticas desta cidade, pois elas em nada afetam o meu meio de subsistência.

Canção que me ajudou nos momentos mais difíceis da minha jornada:



 Cavalo Baio
 Sagrado Coração da Terra 

 Eu vou no passo do cavalo baio 
entre bandeiras, sabres e farrapos 
eu vou no passo do tambor que chama
 no passo de quem não sabe se volta 
eu vou no passo de quem vai pra guerra 
por liberdade, honra, e terra

Eu vou no passo do cavalo baio
 espora de prata e estrela na testa 
no passo impaciente de quem espera 
a lua nova no fio da espada 
no passo de quem arrancou da alma 
a flor do amor e deixou pra trás 
a flor do amor ficou pra trás 

 O que é um homem sem uma mulher? 
um céu sem estrelas, cometas e raios
 centauro de cascos quebrados
 perdido num pampa sem fim 
um rei em farrapos, sem pátria, querência, e bandeira.

Artigo recomendado: OPERAÇÃO FAROL DA LIBERDADE

domingo, 27 de maio de 2012

HOMEM DADO COMO MORTO EM PERUÍBE, SP, TEM QUE PROVAR QUE ESTÁ VIVO





Confusão começou no hospital municipal da cidade. Aposentado foi pessoalmente até a funerária para resolver a situação.

  Um aposentado foi dado como morto por engano em Peruíbe, no litoral de São Paulo, na última quinta-feira (24). O serviço de funerária da cidade ligou para a família e deu a notícia errada. A história começou no hospital do município, e a vítima teve que provar que estava viva. 


 A confusão aconteceu no hospital municipal da cidade, quando um prontuário médico atestou que seu Valdemar Teles Aguiar, de 63 anos, deu entrada na unidade. De acordo com informações do documento, ele teria ficado dez dias internado e depois de piorar o estado de saúde, morreu. 


 Na quinta-feira, a esposa de seu Valdemar recebeu a notícia que ele teria falecido. “Minha esposa recebeu a ligação com espanto, só que eu estava do lado dela. Estávamos trabalhando em casa, limpando o quintal,” diz o aposentado. 


 Uma amiga da família ligou na funerária para checar os dados do morto. “Eles me confirmaram nome completo de seu Valdemar. Nome do pai, da mãe, o CIC, RG, e o endereço dele,” conta a secretária Cristiane Nunes. 


O aposentando teve que provar que estava vivo, e foi pessoalmente até a funerária para resolver a situação. “Para o rapaz também foi uma surpresa. Eu que estava em óbito, como é que eu vou lá fazer o atestado de óbito,” explica seu Valdemar. Para não acontecer nenhum problema em relação a documentação e conta bancária, o aposentado dez um boletim de ocorrência.


 Em nota, a prefeitura de Peruíbe disse que não sabe ao certo o que aconteceu. Explica que quem morreu, na verdade, foi uma pessoa que, por enquanto, não foi identificada. A direção do hospital também não consegue afirmar o que gerou essa confusão, mas a secretaria de saúde vai abrir uma sindicância para apurar o caso.




Fonte: PORTAL DE NOTÍCIAS G1

INTERNAUTAS DE PERUÍBE, ASSISTAM AO DOCUMENTÁRIO REPARAÇÃO PARA TODOS




Magnífico documentário, que trata de um lado esquecido do Regime Militar: o das vítimas do terrorismo. Pois é, vários dos "heróis" também cometeram maldades.

Espera aí, você nunca soube da existência dessa produção através da mídia? Mas é claro que não. O que esperar um país que glorifica terroristas comunistas em novelas como a global ARAGUAIA e o merecido fracasso REVOLUÇÃO, do SBT? 

Os internautas de Peruíbe e de mais além precisam conhecer mais esse lado obscuro desta época espantosa de um Brasil governado pelo PT, nação em que uma minoria de intelectuais satanizam a DITADURA MILITAR mas - pois é - defendem a DITADURA CASTRISTA em Cuba.  Qual será a justificativa desses sábios, já que em Cuba os comunistas cometeram - e ainda cometem - bem mais atrocidades?  

Artigo recomendado: CHE GUEVARA A MÁQUINA ASSASSINA


quinta-feira, 24 de maio de 2012

CONCURSEIRO PERUIBENSE: NÃO ABRA MÃO DE UMA CHANCE QUE ESTA CIDADE NÃO LHE DARÁ NOVAMENTE



 Dou inicio a esta postagem chateado. Sei que muitas pessoas que se inscreveram no concurso público de Peruíbe não compareceram no último domingo, quando deveriam participar das provas. DESISTIRAM. Qual foi o motivo?


Ora bolas, é o que acontece quando se dá atenção a discursos desmotivadores, de gente que não participa mas que também NÃO DEVERIA ATRAPALHAR. Muitos dos que desistiram IRÃO SE ARREPENDER, pois abriram mão de uma oportunidade que o futuro próximo não lhes dará novamente nesta cidade. Caramba, se ainda não entendeu, eu explico. 


Basta analisar a história de Peruíbe. Um novo concurso público desse porte levará anos para ser realizado novamente. ANOS. Para você, que irá participar no próximo domingo, pode ser a última chance de triunfar na terra da eterna juventude.


Digo a última, pois seu drama pessoal se complica, com uma família que já o humilha demasiado, "amigos" que te cansam com conselhos inúteis (do tipo "fazer amizade com políticos") e um crescente sentimento de revolta. Sim, está próximo o dia em que você precisará escolher entre Peruíbe e algum outro município. Sua última chance se aproxima. Escolha entre permanecer por aqui ou precisar partir para o "exílio".



quarta-feira, 23 de maio de 2012

ASSALTANTES ROUBAM CERCA DE R$ 300 MIL DE AGÊNCIA DO BANCO DO BRASIL







Crime aconteceu em Peruíbe, no litoral de São Paulo, por volta das 10h30. Um dos assaltantes usava um aparelho que destravava a porta giratória. 



  Uma agência do Banco do Brasil, em Peruíbe, no litoral de São Paulo, foi assaltada por quatro criminosos por volta das 10h30 desta quarta-feira (23). Oito funcionários, além de dois seguranças e duas faxineiras, foram rendidos durante a ação, que durou menos de 40 minutos. Cerca de R$ 300 mil foram roubados. 


 Segundo a polícia, um dos bandidos carregava um aparelho capaz de destravar a porta giratória do banco. Com o objeto, eles conseguiram invadir o local armados, já que não tiveram dificuldades para liberar a entrada. 


Ana Maria Ichikawa, dona de um comércio que fica ao lado do Banco do Brasil, garante que ninguém percebeu a ação dos criminosos. "Eu só fui saber porque um homem passou pela minha loja dizendo que o banco tinha sido assaltado. Ninguém deu muita bola porque ele estava calmo. Só ficamos sabendo que era verdade quando a polícia chegou", conta. 


De acordo com a polícia, os bandidos conseguiram fugir sem chamar atenção. Até o momento ninguém foi preso. A ocorrência foi registrada na Delegacia Sede de Peruíbe.


Fonte: http://g1.globo.com/




Comentário: a agência assaltada foi a principal, a que fica próxima da praça matriz.

segunda-feira, 21 de maio de 2012

DUPLA É PRESA POR ESTELIONATO EM PERUÍBE





A mulher utilizava documentos falsos para fazer empréstimos. O homem já tinha passagem pela polícia pelo mesmo tipo de crime.

  Um homem e uma mulher foram presos em Peruíbe, no Litoral Sul de São Paulo, nesta segunda-feira (21), acusados de estelionato. A dupla foi presa em flagrante enquanto fazia um saque em um banco da cidade. 


 Um funcionário de uma agência bancária, no centro da cidade, disse ter reconhecido uma mulher que já havia feito empréstimo naquela agência, mas utilizando outro nome. Os policiais militares de Peruíbe se dirigiram ao local e conversaram com a gerência. Após a mulher efetuar o saque de quase R$ 6 mil no caixa eletrônico, junto com um homem que a acompanhava, a dupla foi abordada pelos policiais militares. 


 A mulher utilizava documentos falsos para pedir empréstimos nas agências bancárias em nome de outras pessoas. De acordo com a Polícia Militar, apenas neste mês de maio, ela já teria feito 15 empréstimos em bancos de diferentes cidades do Estado de São Paulo. Além de Peruíbe, ela já teria passado por Guarujá, na Baixada Santista, em Itariri, no Vale do Ribeira, e por outras cidades do interior. 


 Os dois foram presos por estelionato. O homem já tinha passagem pela polícia pelo mesmo tipo de crime. O boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia Sede de Peruíbe, onde a dupla deve permanecer presa.


Fonte: G1

domingo, 20 de maio de 2012

A CANÇÃO "KAMIKAZE" DO EGOTRIP, NUMA NOITE DE DOMINGO EM PERUÍBE







Da janela vejo uma vela iluminar alguém 
Uma brisa me avisa algo não vai bem 
Com a menina que na esquina faz uma oração
 Por quem chora e vai embora na escuridão? Elegante, num instante foge do meu olhar 
Onde mora, quem adora, quando vai voltar Fantasias, filosofias todo mundo tem 
É uma cura ou quem procura lá no além? 
Penso nela, é tão bela, por quem pede assim? 
É magia, energia, mutação e I-ching 
Penso nela, é tão bela, por quem pede assim? 
É magia, energia, mutação em mim 

Ela linda e ainda carrega tanta fé
 Feminina, mas lá na china seria um Mao-Tse 
Uma punk ou dark, uma Joana D'arc, qual será sua dor? 
Que me deixa quase como um Kamikase procurando amor 
Um cigarro e me esbarro todo no colchão Madrugada, barra pesada pro meu coração
 E lá fora a vida rola num filme sem replay 
Hoje, amanhã vai ser um ontem pra esquecer, isso eu já sei. 
Penso nela, é tão bela, por quem pede assim? 
É magia, energia, mutação e I-ching 
Penso nela, é tão bela, por quem pede assim? 
É magia, energia, mutação em mim.


Este peruibense escutou muito essa canção em emissoras de FM em 1987, ano do seu lançamento. Pois é, não me esqueço dos anos 80 e sua importância na minha vida. Jamais esquecerei.

SUPERMERCADO KRILL EM CAMPANHA CONTRA A EXPLORAÇÃO INFANTOJUVENIL



Cerveja fictícia é ação contra exploração infantojuvenil

  São Paulo - Em uma ação contra o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes, a Fundação Telefônica/Vivo e a agência Y&R criaram uma cerveja fictícia chamada "Bilu Bilu". 


 As cervejas carregam no rótulo a imagem de um ursinho e trazem no verso a assinatura "Tem coisa que não é para criança". 


 Os displays e packs da Bilu Bilu poderão ser vistos nos supermercados Krill das cidades de Praia Grande, São Vicente, Santos, Cubatão, Guarujá, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe e Bertioga. 


 No interior de São Paulo, uma ação semelhante será feita, porém com caixas de pizza. Nas embalagens, serão grudados pirulitos com a mensagem "Um estranho lhe ofereceu este pirulito. Mas ele poderia tê-lo oferecido a uma criança".


Fonte: EXAME


Comentário: agradeço a rede de supermercados Krill por participar dessa importante campanha. A filial do Krill em Peruíbe fica perto da minha casa e este abstêmio sempre estranhou ver aquele monte de cervejas com o inusitado nome "Bilu Bilu". Recentemente descobri o mistério e elogio essa iniciativa. Parabéns, Krill.

sábado, 19 de maio de 2012

FINALMENTE, ESTE BLOG CHEGOU AO FUNDO DO POÇO !!!



Sim, este blog chegou ao fundo do poço. Vejo que a minha recusa em voltar a abordar questões políticas de Peruíbe botou o próprio blog nas trevas, o reduziu a uma condição de insignificância dentro da blogosfera peruibense.


               AQUI JAZ UM BLOG POLÍTICO?


Será que os tempos de polêmicas já eram e devo priorizar receitas culinárias? Qual o caminho a seguir?


Na busca por um novo rumo, tenho priorizado uma questão muito em moda entre os peruibenses, o CONCURSO PÚBLICO. Tem sido uma boa escolha, mas pergunto se ela basta para os internautas peruibenses que por aqui passam. Pois é, até eu sei que 2012 é um ano de eleições municipais. Pretendo escrever sobre isso .... mas de que forma abordar a questão?


Sim, minha pergunta é mais do que necessária. Sou um cético quanto as chances desta cidade passar por melhorias significativas a curto prazo - quatro anos, se é que vocês me entendem - e a última coisa que farei é TORCER PARA ALGUÉM. Já não me importa quem vença, pois estou descrente quanto a possibilidade do eleitorado peruibense em fazer boas escolhas. Este é um blog pessimista desde a sua criação (ano de 2009) e continuo a não ter esperança.


Neste momento, escrever sobre política em Peruíbe é tão desagradável quanto é para a personagem do vídeo abaixo contar uma piada:




O fundo do poço pode ser até bom ... adoro lugares novos !!!




Artigos recomendados:


PERUÍBE JÁ ESTÁ EM CHAMAS


É MAIS FÁCIL VOCÊ MUDAR DE PERUÍBE DO QUE PERUÍBE MUDAR ... DE LUGAR

sexta-feira, 18 de maio de 2012

ARIANE, UMA PERUIBENSE



Da Casa Abrigo a Brasília. E é só o começo


Suzana fonseca

Essa é a história da Ariane. Mas poderia ser da Clara. Do João. Da Maria. A sua. Ou até mesmo a minha. Ela só tem 16 anos. A garra e a vontade de vencer talvez sejam resultado das experiências que teve em tão pouco tempo de vida. Mas, no lugar do rancor, essa menina de sorriso farto e olhar decidido escolheu a perseverança. 


Em julho, Ariane Aparecida Gonçalves da Veiga, moradora da Casa Abrigo Esperança de Vida, de Peruíbe, irá representar a região na Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, em Brasília. A estudante do 1º ano do Ensino Médio foi eleita para falar sobre as necessidades daqueles que tiveram seus direitos violados, e apresentar sugestões de como minimizar as agruras de crianças e adolescentes vítimas de maus tratos dentro e fora de casa. 


Para chegar ao Distrito Federal, Ariane foi eleita nas conferências lúdicas – das quais participaram crianças e adolescentes – municipal, regional e estadual, essa última ocorrida em Serra Negra, este mês.

A proposta que ela levará é para que sejam criadas delegacias especializadas no atendimento de crianças e adolescentes em todas as cidades, como a Delegacia da Infância e Juventude (Diju) de Santos.


Começo

O desejo de Ariane de se fazer ouvir é fruto das experiências. “Minha mãe morreu quando eu tinha 3 anos e meu irmão, 6 anos. Ela tinha 23. Era usuária de drogas”. Órfã, Ariane e o irmão foram morar com a avó materna, que passou a ser chamada de mãe, e as tias, que se tornaram irmãs.


“Começou a ter muitas brigas”, recorda, “minha avó dizia: você não é minha filha, não sou obrigada a te criar”. As agressões verbais e físicas começaram quando tinha por volta dos 5 anos de idade. “Ela dizia que eu era uma bola de crack e que eu ia acabar igual a minha mãe. E eu não aceitava isso”, relata Ariane. 

“Eu falava para ela: se minha mãe faleceu foi porque você deixou, porque você não cuidou. Se você tivesse cuidado, hoje eu não estaria passando por isso. Ela ficava nervosa e vinha me bater”. Apesar de não faltar nada na casa da avó, em termos materiais, as agressões eram rotineiras.


 Até que um dia, há cerca de dois anos, Ariane se esqueceu de estender a roupa no varal. “Eu estava cuidando do meu sobrinho, filho da minha irmã. Por isso esqueci”, se justifica. Após levar uma surra pelo esquecimento, Ariane ainda foi obrigada a ir a uma lotérica fazer um jogo para a avó. “Eu fui. Só que eu estava toda marcada. Meu olho estava roxo, meu pescoço e meus braços estavam arranhados”. 


 No caminho, a adolescente encontrou uma amiga, que estava acompanhada da mãe. “Elas falaram para eu ir ao Conselho Tutelar. Para piorar, eu tinha perdido o dinheiro para fazer o jogo. E fiquei com medo de voltar para casa. Aí, fui ao conselho”.


Ao constatar as condições da garota, os conselheiros não a deixaram voltar para o lar. “Eles disseram que eu ia passar uma noite no abrigo e que no outro dia, mais calma, eu voltaria para casa”. Os conselheiros ligaram para a avó da menina. “Ela desmentiu, disse que não tinha feito nada. E passou o telefone para o marido dela. Ele afirmou que era para eu ficar lá de vez, porque se eu voltasse, eu levaria outra surra, e pior. Aí, foi o basta!”


Recomeço

Apesar da infância sofrida, Ariane não guarda rancor e ainda visita a avó. “Ela se arrepende do que fez, quer que eu volte para casa. Só que não dá. Tentei me reaproximar; volta tudo de novo, as brigas. E aqui (abrigo) não é assim”. 


 O irmão, que está com 19 anos, trabalha, mora sozinho e já tentou conquistar a guarda de Ariane. “O juiz disse que ele só pode quando tiver 22 anos. Até lá, já vou ter 19”. Antes disso, dentro de dois anos, a vida de Ariane deverá mudar novamente. “Com 18 anos, saio daqui. Estou tentando fazer alguma coisa para poder me manter”. 


 Enquanto se prepara para o futuro, Ariane segue confiante no presente. “Eu luto pelo que eu quero. Sempre corro atrás. Não fico só esperando que as coisas venham para mim”. Que, daqui para frente, só coisas boas cheguem a Ariane.




Fonte do texto:  A TRIBUNA



quarta-feira, 16 de maio de 2012

AS "ÁGUAS" DE OUTONO EM PERUÍBE / MAIO DE 2012



Puxa, fazia uns dias que eu esperava uma oportunidade para usar essa imagem. Tenho um bom gosto, não é mesmo? Ficou legal: a chuva forte, o cenário cinzento (um entardecer outonal, me parece), a moça que parece apressada (devido a chuva, sem dúvida), tudo combina com o assunto desta postagem.


As "águas" de outono chegaram para compensar as que não vieram em março, no fim do verão, aquele que já não foi tão quente para justificar a crença no "aquecimento global".  Chuva e frio, combinação que costuma ser desagradável para quem está despreparado.


Pois é, Peruíbe está preparada para novos "alagamentos", ainda mais nesta época do ano? Neste exato momento chove, chove sem parar. Munícipes já se preocupam, aliás eu me preocupo, pois sou um peruibense que mora perto de um canal que A ANOS NÃO É DRAGADO !!!  


Preocupação boba essa, que eu me lembre, nunca teve enchente em Peruíbe no outono, e com um inverno bem rigoroso se aproximando (tipo o de 2011, que o povo já esqueceu). Melhor deixar pra lá e ir curtir umas musiquinhas do tipo "ambiente".




terça-feira, 15 de maio de 2012

ME SALVA, TINA TURNER !!!


Meus amigos internautas de Peruíbe : não estou com saco para voltar a escrever sobre a política desta cidade. Sim, eu sei que 2012 é ano de eleições municipais mas .... e daí? Isso me obriga a escrever sobre isso?


Ah, agora me lembro. Eu já fui um blogueiro peruibense que escrevia sobre a política local. Nossa, isso foi a tanto tempo .... e não me arrependo de mudar a minha "política editorial". Sou um pessimista quanto ao futuro próximo da cidade, e o que jamais irei fazer é incentivar falsas esperanças para com algum tipo de candidatura salvacionista e PONTO FINAL.


Espera aí, acho que dá para outra pessoa passar a minha "mensagem", com a ajuda do youtube. Calma, não é um terrível vídeo do tipo "Filtro Solar" .... caramba, como detesto aquele lixo .... bem, vou apelar para a Tina Turner, e uma canção famosa do filme oitentista MAD MAX ALÉM DA CÚPULA DO TROVÃO. 



segunda-feira, 14 de maio de 2012

PERUIBENSE NERD DESMOTIVADO: NÃO SE ESQUEÇA QUE A TERRA É REDONDA !!!


Fica assim não, peruibense nerd !!! Não se esqueça de uma coisa: a terra é redonda, e se você se esforçar, poderá superar suas atuais dificuldades .... e mais adiante mostrar que, mesmo não sendo o tal do "macho alfa", está longe de ser um lixo.


A terra é redonda e dá muitas voltas, princesas viram "sapas" e por aí vai. 

BRASIL: SEM REGULAMENTAÇÃO, COMERCIÁRIOS TRABALHAM ATÉ 70 HORAS SEMANAIS PRÓXIMO A DATAS COMEMORATIVAS






Em datas comemorativas, como o Dia das Mães, a sobrecarga de trabalho dos comerciários aumenta. Apesar de haver uma elevação nas contratações temporárias para o comércio, o quadro de funcionários formado pelas lojas ainda não é suficiente para suprir a demanda de procura dos clientes. 

- O excesso de jornada duplica nesses dias. Já demos autuações Brasil afora em que se constatou mais do que 70 horas de trabalho semanal – revela o presidente da Confederação Nacional de Trabalhadores do Comércio (CNTC), Levi Fernandes Pinto. 

Na ânsia por garantir a clientela e obter mais lucros, as empresas repassam aos funcionários o ônus da extensão do período de funcionamento. De acordo com pesquisa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese), os comerciários trabalham em média 53 horas semanais, enquanto a jornada oficial de trabalho é de 44 horas. 

Pereira, vendedor de uma loja de materiais de construção e decoração, que trabalha há 23 anos como comerciário, lembra que na época em que iniciou na profissão as condições de trabalho eram melhores, porque não se trabalhava aos domingos nem aos feriados, e nos sábados as lojas funcionavam até as 13 horas apenas. “Com o passar do tempo, a demanda acabou obrigando as lojas a atenderem em um horário diferenciado. Antes fechava cedo, agora às 22h. No domingo não abria, agora abre. E a carga de trabalho foi só aumentando”, relata. 

Ainda, segundo o presidente da CNTC, Levi Fernandes Pinto, em alguns segmentos do comércio trabalhadores acabam excedendo 60 horas semanais de trabalho. “Os comerciários de supermercados e os de shoppings são os mais penalizados. Estes, com certeza, chegam a 60 ou até um pouco mais do que 60 horas, porque é muito comum trabalharem de segunda a domingo”, afirma. 

Jairo, que trabalhou em uma loja de calçados de um shopping da zona sul de São Paulo, conta que a extensão do horário de trabalho além da jornada contratual é comum. “Nos dias de semana o horário de entrada era às 16h, mas a gente tinha que entrar 15h30 para arrumar o estoque. Quando a loja não tinha batido a cota, a gente trabalhava além do horário. Se ficasse uma, duas horas a mais e não vendesse, não ganhava nada”, relata.

BANCO DE HORAS

Os trabalhadores das lojas de calçados, que são remunerados através de comissões sobre as vendas, não são os únicos que não recebem pelas horas trabalhadas a mais. Segundo Josimar Andrade de Assis, diretor de Relações Sindicais do Sindicato dos Comerciários de São Paulo, a maioria das empresas do comércio trabalham com a política de banco de horas, ou seja, ao invés de pagar um valor a mais pelo período extra trabalhado, a empresa acumula essas horas para, em data posterior, o funcionário tirar folga. No entanto, Assis destaca que nem sempre os trabalhadores conseguem tirar as folgas devidas. “As empresas acabam não respeitando o banco de horas, às vezes essas horas somem ou são descontadas”, denuncia. 

Além disso, conforme o diretor sindical, a escala de folgas é determinada pela empresa segundo suas necessidades, e não as do trabalhador, contrariando o que estabelecem as convenções coletivas da categoria. “A vantagem tem que ser sempre do funcionário, essa é a primeira condição [para utilização da política de banco de horas]”, explica. 

O banco de horas também não pode exceder duas horas além da jornada de trabalho de oito horas diárias. Assim como domingos e feriados não podem ser computados, pois têm regras específicas que definem o pagamento de horas extras. A empresa deve, ainda, disponibilizar ao funcionário uma planilha com os créditos que possui, para que ele acompanhe as horas a mais e possa se programar para tirar folga. “Se a empresa quiser usar essa política do banco de horas tem que seguir à risca essas indicações. Mas temos dados que indicam que a maioria das empresas não cumpre na íntegra”, afirma Assis. 

Para o secretário-geral do Sindicato dos Comerciários de Osasco e Região (Secor), Luciano Pereira Leite, a política de banco de horas é prejudicial ao trabalhador, porque flexibiliza a jornada de trabalho. Além disso, Leite afirma que o banco de horas atende apenas ao interesse das empresas, que não querem pagar pelas horas extras e seus reflexos sobre os demais direitos dos trabalhadores.“Para nós, o ideal seria não ter o banco de horas e que o trabalhador também não executasse horas extras, para que se possa gerar mais empregos”, defende o sindicalista, que lembra que tal pensamento faz parte da campanha das centrais sindicais pela redução da jornada de trabalho para a geração de mais postos de trabalho. 

Além da utilização do banco de horas, o diretor do Sindicato dos Comerciários de São Paulo diz, ainda, que tem conhecimento de empresas que, após o funcionário cumprir a jornada de oito horas, o obriga a registrar o horário de saída contratual no cartão de ponto e continuar trabalhando. “Dá baixa no cartão de ponto, mas permanece no local, continua vendendo, continua atendendo clientes. E essas horas de trabalho não são computadas como hora extra, nem como banco de horas”, descreve. 

Segundo Assis, quando o sindicato toma conhecimento de situações como esta, faz denúncia junto ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). O presidente da CNTC, no entanto, reclama da dificuldade de levar a fiscalização do Ministério do Trabalho a essas empresas para proceder com a autuação. “Infelizmente, o Ministério do Trabalho está sucateado, principalmente nessa área de disposição dos auditores fiscais do trabalho. Chegamos ao absurdo de, em uma capital, ter cinco auditores fiscais para atender 300, 400 mil comerciários”, protesta. 

De acordo com o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait), atuam hoje no país em torno de 3 mil auditores fiscais do trabalho, conforme a última atualização da coordenação-geral de recursos humanos do MTE, divulgada no início de março. Fernandes Pinto, contudo, lembra os auditores têm que atender não somente os comerciários, mas todas as outras categorias, o que torna o efetivo insuficiente. 

Leite afirma que os comerciários estão “jogados à própria sorte” diante das irregularidades impostas pelas empresas e pela falta de atuação dos órgãos públicos que deveriam fiscalizar as condições de trabalho. “Não tem nenhum tipo de fiscalização e o sindicato não tem o poder de punir”, lamenta. 

PRECARIZAÇÃO

Mas não é somente com a extensa jornada de trabalho que os comerciários sofrem. De acordo com levantamento do Dieese, “no comércio há um grande descompasso entre os ganhos verificados no setor – crescimento este acima do PIB – e o repasse para a melhoria das condições de trabalho da categoria”. Os trabalhadores do comércio padecem com baixa remuneração, instabilidade profissional e falta de registro profissional. 

Outra dificuldade apontada pelos comerciários é o trabalho aos domingos. “Você pode perguntar para o shopping inteiro, ninguém gosta de trabalhar no domingo, porque é o único dia de folga que a gente tem para ficar com a família”, afirma o comerciário Jairo. O vendedor de lojas de calçados ainda reclama da falta de pessoal nas lojas. “Quando eles dão folga para um vendedor, tem que sacrificar o outro, fazendo com que ele dobre o horário de trabalho”, afirma. 

 O presidente da CNTC conta que, em diversas situações, flagrou a sobrecarga de trabalho de comerciários justamente pela falta de pessoal. “Chegamos ao absurdo, inclusive, de constatar caixas de supermercado em Belo Horizonte que tem que usar fraldão, porque não podem nem sair para ir ao banheiro”, relata Fernandes Pinto. 

Já em Osasco (SP), Leite conta que trabalhadores do hipermercado (...), para poderem ir ao banheiro, têm que entrar em uma fila de espera. “O (...) faz o controle híbrido dos trabalhadores. As pausas para ir ao toalete têm que ser agendadas”, afirma. Segundo o secretário-geral do Secor, tal conduta impõe aos trabalhadores o controle híbrido: como as idas ao banheiro são limitadas, o trabalhador deixa de beber água. “Isso acaba gerando problemas de bexiga, de rim, de útero, etc. É uma situação que traz vários problemas de saúde para o trabalhador, principalmente para as mulheres”, ressalta.

FALTA REGULAMENTAÇÃO 

Segundo Fernandes Pinto, os problemas enfrentados pelos comerciários, principalmente com a extensão da jornada de trabalho, poderiam ser solucionados com a regulamentação da profissão. “Nós entendemos que com a regulamentação isso vai mudar, porque o comércio passará a ter que cumprir a jornada de 44 horas semanais, que só poderá ser mudada mediante convenção coletiva”, afirma. 

Apesar de ser uma das profissões mais antigas, o trabalho no comércio ainda não possui uma legislação específica. Desde 2007 tramita no Congresso o Projeto de Lei do Senado 115, de autoria do senador Paulo Paim (PT-RS), que visa legalizar a profissão de comerciário. 

 - Aqui no Congresso, é difícil aprovar um projeto quando há divergência entre trabalhador e empregador, mas nesse projeto houve um grande entendimento entre os empregados e os empregadores – afirma o senador, que acredita que o projeto seja aprovado ainda no primeiro semestre deste ano. 

Para o comerciário Pereira, entretanto, a regulamentação da profissão não trará melhorias para o trabalhador. “Vai ser mais um reconhecimento da profissão de comerciário. Mas benefício para o comerciário, acho que não vai ter muito não, porque o sindicato patronal é muito forte”, analisa. Na opinião de Pereira o poder do sindicato patronal é maior do que o dos comerciários, por isso demorou-se tanto para conseguir o acordo para regulamentar a profissão. O comerciário acredita que, mesmo com a aprovação do projeto, o poder das empresas vai continuar sendo forte. “A maioria das empresas é multinacional hoje, o poder delas é muito grande, até mesmo dentro da Câmara e do Senado”, diz. 

 O presidente da CNTC, por sua vez, pondera que o fato de a profissão ser regulamentada poderá não impedir que empresários continuem impondo as condições precárias de trabalho a seus funcionários, “mas vai servir como um instrumento a mais para o trabalhador poder reivindicar [seus direitos] judicialmente”, afirma.

 Comentário: a notícia acima é mais do que adequada para motivar uma parcela dos concurseiros de Peruíbe, principalmente os de primeira viagem. 


Concurso público exige esforço, dedicação, sacrifícios ... mas o vitorioso terá vantagens que muitos comerciários - pois é - adorariam ter.

domingo, 13 de maio de 2012

ERRO EM EDITAL PREJUDICA CANDIDATOS AO CONCURSO DE PERUÍBE





Neste domingo, cerca de 20 candidatos saíram de casa na esperança de conseguir uma chance entre as 604 vagas no concurso de Peruíbe. No entanto, devido a um erro no edital de convocação, eles não chegaram a tempo de realizar a prova. A maioria dos prejudicados é de Santos.

  Os inscritos para a vaga de professor de Educação Física, nível Educação Básica II, fariam a prova na Escola Estadual Dr. Francisco Pereira da Rocha. No edital, o endereço indicado foi Rua Riachuelo, 110, Jardim Icaraíba. O início da avaliação estava marcada para às 8 horas. 


 Ao chegar ao local, o candidato Orlando Luiz Simião Mendes, que saiu de Santos para realizar a prova, percebeu que era uma residência. “Pedi informações no posto e me disseram que a escola ficava a uns 10 km. Quando cheguei, já era 8h05 e não consegui entrar”.


 Segundo Mendes, ninguém da organização do concurso veio falar com os que ficaram no portão. Renato Luis Nunes de Barros também se sentiu prejudicado. “Sai às 6h30 de Cubatão, e às 7h20 estava no local indicado pelo edital. Mas, pelo que nos disseram, a escola fica na Rua Quatro, no Balneário Pampas”. 


 Um boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia Sede de Peruíbe, por orientação do delegado Francisco Wenceslau.


Prefeitura


A Prefeitura de Peruíbe, por meio da assessoria de imprensa, informou que vai averiguar a situação com a Comissão especial que elaborou o edital, formada pelo departamento jurídico e pela Procuradoria. A Prefeitura esclareceu também que vai analisar cada caso isoladamente.


Concurso

O concurso vai preencher 604 vagas nas áreas de Saúde, Educação e Administração e os salários variam de R$ 672,00 a R$ 7.427,00. Para a Educação, são 241 vagas, Já no setor de Saúde e Administração abriram 50 e 313, respectivamente. As provas escritas começaram ontem, e ainda serão realizadas nos próximos dias 20 e 27 de maio.




Fonte: A TRIBUNA


sábado, 12 de maio de 2012

O DIA D CHEGOU PARA MILHARES DE PERUIBENSES


Neste domingo, dia 13 de maio de 2012, ocorrerão dois eventos importantes em Peruíbe:

- Dia da mães;

- Primeiro dos três domingos das provas do concurso público municipal desta cidade.

O foco aqui é o segundo evento. Pois é, o DIA D CHEGOU !!! Está preparado? 

Provavelmente, se você é um dos MILHARES DE INSCRITOS e concurseiro de primeira viagem, neste momento está se sentindo bem estressado, como que à beira do abismo. Horas estudando, abrindo mão de diversões, reduzindo necessariamente aspectos da própria vida social para se preparar. Sim, eu sei o quanto é importante que você seja aprovado, pois já passei por esse drama. Conheço como é ser sustentado por parentes - e humilhado por isso - chamado de vagabundo - nesse caso, parentes são piores do que certos "amigos" - e daí para baixo. Sim, a escolha de se buscar um emprego público leva a um caminho muito penoso onde jamais falta algum sofrimento. Sempre será assim com todos os concurseiros, isso não tem jeito.

Sim, eu sei o quanto você precisa conquistar uma vaga. Esse negócio de tentar sobreviver fazendo os famosos "bicos" não está te dando futuro. Os tempos de estudante já ficaram bem para trás, ainda mora com os pais - por necessidade, não por vontade - e é constantemente lembrado de que é sustentado por eles. "E aí, quando é que vai arrumar um emprego?" , te perguntam, te jogam na cara, sem dó nem piedade. Claro, Peruíbe é o paraíso dos trabalhadores, aqui só fica na ociosidade quem quer !!! Afinal, caro internauta sem ocupação, você quer "trabalho ou emprego?" ... quando eu escutava essa insanidade, eu queria MORRER !!!!

Esse papo do " trabalho ou emprego" era a forma com que certo grupo pessoas que eu tive o desprazer de conviver nesta cidade, de justificar as estratégias com as quais me exploravam. Carteira assinada, leis trabalhistas respeitadas pelos empregadores, salários pagos sem atrasos, isso tudo tinha pouca importância. Ora, o fundamental era eu estar TRABALHANDO. Quem passou por isso entende o meu já superado drama. 

Como vê, sei como se sente. Já passei por tudo isso E COISAS PIORES, E SENTI MUITO, MAS MUITO ÓDIO !!! NADA DAVA CERTO, MAS TIVE QUEM SOUBE ME ORIENTAR E ME APOIAR:



Deixe de lado as lutas políticas que já ocorrem nesta cidade, AS QUAIS NÃO TORNARÃO A SUA VIDA MELHOR. Priorize a busca em se tornar funcionário público, por mérito próprio. Pare de culpar os outros - e de invejá-los - e construa um futuro melhor para ti.

E se for reprovado, QUE SE DANE, tente de novo, ATÉ CONSEGUIR. Insista até triunfar e JOGUE NA CARA DOS OUTROS, QUE DUVIDARAM QUE CONSEGUIRIA.

OBAMA QUER USAR O CASAMENTO GAY COMO BANDEIRA ELEITORAL ... ISSO É SÉRIO?



Este blogueiro de Peruíbe não se espantou quando soube que o presidente Obama declarou apoio ao casamento gay. A mídia "progressista" classificou a decisão dele como um "gesto histórico", um marco cheio de "simbolismo", e outros tantos elogios pomposos, mas e daí? Isso é importante para os EUA e tem relação com os valores aceitos pela maioria da população estadunidense? Disse que não me espantei, pois já faz parte da política externa dos EUA defender a homossexualização do mundo. Na prática, ele está sendo apenas fiel ao que defende para outros povos.


Só me pergunto se ele realmente acredita que essa questão não reduzirá a possibilidade de se reeleger. Vou citar um simples fato:


No dia 4 de novembro de 2008, no mesmo dia das eleições presidenciais nos Estados Unidos, foi realizado na Califórnia um referendo sobre a legalidade do casamento gay naquele estado americano. Caro internauta, sabe qual foi o resultado?


A MAIORIA DO ELEITORADO CALIFORNIANO DISSE NÃO AO CASAMENTO GAY !!!


Afirmo que me espantei com o resultado, pois acreditava na "propaganda", de que a maioria dos californianos ( pois é ) seriam homossexuais, bissexuais ou simpatizantes. Estava errado, influenciado pelo falso conceito atualmente tão divulgado de que pelo menos metade da população mundial seria gay. A Califórnia - justamente ela, tão "liberal" nos costumes - ajudou a desmentir isso.


Caramba, será que o Obama está se iludindo com falsas aparências, como as das "enormes" passeatas gays, e acreditando que essa é uma estratégia adequada para conseguir muitos eleitores? Basta analisar os fatos, para ver que até os números da passeata gay em São Paulo - a "maior do mundo" - são exagerados:


 

Obama, provavelmente você jamais lerá este texto reacionário deste blog assumidamente retrógrado, mas caso isso aconteça, só te dou um aviso: OS REPUBLICANOS ESTÃO ADORANDO ESSA BURRADA !!!

sexta-feira, 11 de maio de 2012

SANGUE DE BARATA, NÃO !!!





O brasileiro é muito criativo quando o assunto é criar expressões que caem no gosto popular e se tornam de uso comum. Muitas vezes engraçadas e um tanto exóticas, são uma forma rápida de expressar um ideia complexa.


 Uma dessas expressões é a famosa "sangue de barata" que significa: 


 "Sangue frio, mas em sentido depreciativo, de falta de brio. Pessoa que não reage em situações desagradáveis, ofensivas." 


 Concurseiros vira e mexe são defrontados com situações ofensivas e totalmente desagradáveis causadas por quem nunca estudou para concursos públicos e não tem a mínima ideia do que é isso. São pais, irmãos, parentes, amigos, conhecidos, colegas de trabalho. 


 Que jogue a primeira pedra o concurseiro que nunca se sentiu ofendido e/ou humilhado com comentários, cobranças e críticas, sejam daquelas fruto da pura falta de bom senso e sensibilidade de quem as fez ou por maldade mesmo. 


 Ponha uma coisa em suas cabeças, se você mostrar que tem "sangue de barata" e não reagir, esse tipo de bullying (sim, é um tipo de bullying, não tenha dúvidas) era se repetir. Não quero dizer de forma alguma que você deva partir para a violência, mas há formas de reagir a situações do tipo muito eficazes. Vejamos três delas: 


 Estratégia da concordância - Quando alguém começar a critica-lo ou a fazer perguntas que tem o único propósito de "tirar uma com sua cara", concorde com tudo que logo a "brincadeira" perderá a graça. Um exemplo prático:


 - Tá demorando para passar, hein


 - Estou mesmo e acho que vai demorar ainda mais.


 Estratégia da "loira burra" - Finja que não entendeu a crítica ou pergunta e peça para a pessoa explicar ... várias vezes. Logo a "brincadeira" perderá a graça. Um exemplo prático: 


 - Tá demorando para passar, hein


 - Você diz passar por algum lugar? Onde? Não entendi.


 Estratégia do chato - Geralmente as críticas e perguntas impertinentes feitas a concurseiros têm o propósito de "alfinetá-los" ou de servir de piada, de qualquer forma não têm a intenção de serem prolongadas em uma troca de argumentos. Por isso mesmo, prolongue o assunto, peça a opinião de quem está enchendo sua paciência, seja um chato muito chato e logo a "brincadeira" perderá a graça. Um exemplo prático: 


 - Tá demorando para passar, hein


 - Pode ser. Quanto tempo você considera um prazo razoável para passar? Você não acha que isso pode variar muito em função de fatores exógenos?


Charles Dias


Fonte: BLOG DO CONCURSEIRO SOLITÁRIO




Comentário: fiz esta postagem para os concurseiros peruibenses que, no próximo Domingo - dia das mães - farão as primeiras provas do concurso público municipal de Peruíbe. Pois, 13 de maio está chegando e espero que o texto acima os ajude.


Mas sou obrigado a dizer que eu costumo ser mais duro. Já mandei parente CALAR A BOCA por causa de concurso público. Se o fulano não tem nada de bom para dizer É MELHOR QUE CALE A BOCA !!! SE O SUJEITO NÃO TEM NADA DE BOM PARA DIZER, POIS QUE FIQUE QUIETO !!!


Ser severo com os desmotivadores é algo mais do que recomendável em Peruíbe, cidade sem misericórdia onde os desmotivadores parecem brotar do chão. Sim, desmotivadores.


Falo de um tipo de peruibense que não participa de concurso, mas teme que você, meu caro amigo peruibense desempregado e desesperado, passe em algum. Esse chato sente inveja ANTECIPADAMENTE !!! Se possível, fique longe desse sujeito, extremamente negativo e desmotivador.


Ah, aqui tem um vídeo para te motivar. E daí que são milhares os inscritos? Que se dane, faça a prova, e mande pastar os desmotivadores, se julgar necessário.