quinta-feira, 26 de novembro de 2009

CHARLIE FROST NO BLOG PNT



Aqui vos fala Charlie Frost, transmitindo da litorânea Peruba City, falsa cidade próspera, mistura de MANARI com GUARUJÁ.

Cidade cuja administração municipal se vangloria, com uma forte ajuda da imprensa escrita, da realização de shows na praia (como se fossem contribuir para o progresso municipal); do plantio coletivo de árvores, que resultou em um RECORD MUITO IMPORTANTE; e que promete industrialização, velho sonho Peruibense....um sonho, bom para demagogia, para ganhar o eleitorado.

Mas chega dessas velharias....melhor falar de uma das nossas tragédias locais: ENCHENTE.
É como terremoto na Califórnia: sempre ocorre outro.

Claro, não temos controle sobre as forças da natureza, as quais costumam contrariar os nossos interesses coletivos e individuais. Mas na Califórnia, os governantes, prevendo futuros sismos, investem para diminuir os danos que serão causados por tais eventos... que AINDA NÃO OCORRERAM.

Eles se previnem, através de esforços que envolvem desde a construção de edifícios resistentes aos terremotos até orientação da população, quanto ao que devem fazer, em prol da própria segurança.
Por aqui, o negócio é remediar, ou dizer que se remedia, já que os prejuízos sofridos pelos moradores ficam apenas para eles mesmos sanarem, ou tentarem sanar.

Tem cabimento um lugar como o JARDIM DAS FLORES? Financiadas pela caixa econômica federal, as casas que formam esse bairro foram construídas em uma área de risco, um problema para os que adquiriram imóveis lá. Na última enchente, as águas subiram dois metros. Temo pelo pior.

Falo da célebre ENCHENTE DE 1979.

O bairro Veneza SUMIU. Áreas enormes da cidade ficaram submersas, sem qualquer exagero. O canal que atualmente margeia a AV dos expedicionários e a Ubatuba, naquela época parecia O RIO AMAZONAS.

O que diminuiu o drama foi que, Peruíbe tinha uma população bem menor do que a atual. Imaginem algo assim hoje. Seria uma tragédia, o nosso apocalipse.
Inevitavelmente, moradores morreriam afogados, e teríamos epidemias; nossa economia seria destruída, consequencia da quebra do mercado imobiliário, movimento turístico ZERO e enormes perdas materiais; a arrecadação municipal DESPENCARIA, e a prefeitura ficaria quase falida.

Veríamos migração sem paralelo de peruibenses para bem longe daqui, filas para cestas básicas, multidões buscando vagas em míseras frentes de trabalho e inscrições massivas no bolsa família.
Peruíbe regrediria ao ruralismo de subsistência e a pesca como as principais atividades econômicas e a administração municipal sobreviveria com verbas estaduais e federais.

Mas dá para impedir esse futuro trágico, com obras contra enchentes, como uma necessária DRAGAGEM DO RIO PRETO, MAIOR DO QUE AS ANTERIORES, só feitas depois de enchentes; DESENTUPIMENTO DE BUEIROS e o que mais for necessário para prevenir o pior.

É uma questão de se gastar o dinheiro do contribuinte DIREITO, no que é necessário e urgente.

Me chamem de catástrofista, mas estou sendo realista.

Até mais, caros peruibenses.

Charlie Frost de PERUBA CITY

domingo, 22 de novembro de 2009

Desinformação






Ler jornais locais é um suplício em diversos aspectos. Está difícil encontrar jornais razoáveis, sendo que o normal é encontrarmos em um (provavelmente mais) a publicação de notícias que mais parecem boletins oficiais do governo municipal, o qual possivelmente tem por lá uma direção cheia de simpatizantes. Depois de eu ter escrito isto, pergunto o que é que ocorre com os jornalistas do municipio.

Digo isso, pois vejo da parte de vários deles, a recusa em informar de verdade, optando por fazerem de conta que o fazem.

Existe um jornal local, o qual afirma que, durante o apagão, o gerador do hospital foi ligado mas "não funcionou". Mas, conforme o próprio administrador do PS confirmou, em entrevista à TV TRIBUNA, o gerador já estava quebrado a UNS QUATRO MESES. Duvido que todos os funcionários do plantão ignoravam tal fato.

Coisas de uma imprensa comprometida com o poder.

sábado, 21 de novembro de 2009

Peruíbefest e o voluntariado municipal




Como já se sabe, a entrada no PERUÍBEFEST é franca, bastando levar um quilo de alimento não perecível para Campanha Natal Sem Fome do Fundo Social de Solidariedade.

Gente, é legal isso. Qualquer com um mínimo de informações sobre Peruíbe sabe que possuímos desigualdades sociais severas. Existem peruibenses que nem possuem recurso para PANETTONE, então, é louvável. É...eu acho que sim.

Mas....vejam bem, isso está longe de ser "um esforço voluntário", pelo menos, por parte de vários dos "voluntários", que a cada dia do evento, ficam recebendo as doações. Basta lembrarmos do plantio dos Manacás. Vejam a foto das plantinhas, antes do grande momento..pensei que não podia ficar pior.

Fulano de tal chega junto de funcionário beltrano, e pergunta para o mesmo, em qual dos quatro dias, ele prefere ir ao PERUÍBEFEST, na condição de "voluntário". Não pergunta se ele quer ir, se é DA VONTADE DELE, mas, bondosamente, lhe dá o direito de escolher. Deve ser como funciona a democracia em Peruíbe.

É uma situação que torna caricata, a presença de funcionários públicos comissionados, para receberem os donativos de forma compulsiva, com uns "chefes" para os comandarem. E não falta a cobertura feita pela TV LITORAL para gravar não apenas imagens dos shows, mas também declarações de ocasião proferidas pelos grandes personagens da administração municipal. Sugiro, em prol de uma função pública capaz de lidar com as mazelas locais, o encerramento desse autoritarismo, o qual não ajuda por um melhor trabalho, dos nossos servidores.

E que não dará, de um certo grupo, muitos votos para um possível "representante local no legislativo estadual" em 2010. A rebelião subterrânea está sendo alimentada e gestada por questões diversas, rebelião que resultará em um resultado desfavorável ao clâ governista nas urnas.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Peruíbefest: nada de novo no Front


Francamente, a gestão dos recursos públicos, para fins turísticos, merece críticas.
A promoção de eventos como o PERUÍBEFEST, no qual o Executivo de Peruíbe tem apostado, os quais são feitos custando grandes somas, sempre leva em consideração a idéia de que uma cidade que recebe UM MONTE DE BADERNEIROS E BEBERRÕES, dispostos a beberem_e gastarem_ muito, levará o desenvolvimento local a um patamar mais elevado.
Fala-se de shows na praia como se eles fossem o auge da atividade turística, o melhor que podemos esperar para a nossa cidade, como forma de se promover crescimento econômico. Mas eu não vejo a qualidade deste crescimento refletida na prestação dos serviços ao público, no número de postos de trabalho (fixos) criados e em obras com impacto econômico e social a médio e longo prazos.
E fica claro que tais eventos também servem para fins de demagogia e populismo, o estratagema político do pão e circo, para com o eleitorado local. Lembrem-se de que 2010 está chegando, e Peruíbe "precisa de um deputado estadual". Boa forma de se agradar as massas.
Ah, sim, a foto do RIO PRETO, TEM MAIS A VER COM A NOSSA REALIDADE, do que a foto de uma modelo toscamente fantasiada de "alemã típica", com uma surfista ao lado. Pergunto o que é que o tal cartaz de propaganda do PERUÍBEFEST mostra da verdadeira Peruíbe....pensando bem, essa imitação do OKTOBERFEST tem tudo a ver com as nossas tradições culturais, eu é que sou radical.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Um ponto de ônibus no Jardim Veneza







Bom, antigamente, existia um ponto de ônibus COBERTO, no trecho da estrada, que passa ao largo do JARDIM VENEZA. Vejam a primeira foto, o local foi demolido.
Mas o ponto ainda é usado, fato confirmado pela imagem posterior. Faça chuva ou faça sol, sempre vejo alguém por ali, aguardando algum veículo do nosso já problemático transporte publico. E isso já dura muito tempo. Mais outra obra de pouca importancia, que pode aguardar, neste maravilhoso município.
Vai ter até AME (ambulatório médico de especialidades)por aqui, vejam só. Falta gerador de emergencia no PS do centro, um ponto de ônibus demolido no Veneza....mas vai ter AME. É tudo uma questão de competência administrativa. Questões menores podem esperar.
Chorem, opositores canalhas !!!!! Chorem !!!!!

V FESTA CAIÇARA EM PERUÍBE: DIFÍCIL PRESTIGIAR



No último sábado, fui à V festa caiçara, na escola municipal de ensino infantil (EMEI) Barão de Mauá. Tal evento foi uma demonstração, de como certas festividades carecem dos recursos adequados, apesar da sua evidente popularidade.

O local estava LOTADO, não tinha onde caber tanta gente. A comida estava boa, mas acabou logo. Minha mãe até comprou um pacote com a farinha MANEMA, alimento típico do caiçara.

O grande problema é que o espaço DEIXOU A DESEJAR, nem deu para ficar e assisitir a apresentação dos Violeiros. A pouca ventilação contribuiu para um ambiente abafado, e a acústica....meu, que barulheira ! Quem ficou para assistir a tudo tinha muita paciencia.

Mas é no que dá, quando se trata de um evento para os "nativos", e não para os turistas.

Vejam esta notícia, que esclarece o meu raciocínio:




Festival de Inverno lota Espaço Chico Latim


Por: Depto. Imprensa - Prefeitura Municipal de Peruíbe




"O Coral do Servidor completou um ano desde a sua formação e comemorou seu aniversário no primeiro dia do Festival de Inverno 2009. Além dos servidores, outros músicos e coralistas subiram ao palco do Espaço Chico Latim e esquentaram o último sábado (6). Mais de 800 pessoas prestigiaram a festa.
O evento foi organizado pelo Departamento de Turismo, sendo mais uma realização da Prefeitura Municipal de Peruíbe, que contou com o apoio da Associação Comercial e dos comerciantes, Rosa Flor, Black and White e Badu. O Coral do Servidor contou com a ajuda da Caixa Econômica Federal.
Entre uma apresentação e outra do Coral do Servidor, os corais Meninos Cantores de Frei Giorgio, Nosso Lar, Vozear e Núcleo da Terceira Idade; a Banda Musical Municipal; o Trio de Cordas de Registro e o Madrigal Ad Libto abrilhantaram a noite. A última canção, o hino dos corais, foi entoada por todos os coralistas, com a regência da maestrina Elizete da Silva.
No domingo, a festa foi feita pela banda Sananda, que levou aos presentes a energia do pop-rock. O público se empolgou durante o show, o que levou o grupo a aumentar o repertório. Atendendo a pedidos, cantaram músicas de artistas famosos, que agitaram ainda mais à noite.

Na próxima sexta-feira (10), a atração será o Grupo Influência, que promete animar os fãs de pagode. No sábado (11), Peruíbe receberá a banda paulistana de pop-rock Play Ground, patrocinada pela Secretaria de Estado da Cultura. No domingo (12), o Coral da Alfândega subirá ao palco para fechar o fim de semana com chave de ouro."


O Espaço Chico Latim fica bem ao lado e, francamente, poderia ser utilizado. Mas, como o aqui citado evento escolar e cultural não tinha aquele, digamos assim, APELO TURÍSTICO, acabou, francamente, sem a atenção merecida. Assim, FICA DIFÍCIL PRESTIGIAR.

E o MUITO IMPORTANTE E ESSENCIAL PERUÍBEFEST chegando. Pois é, em Peruba city existem outras prioridades....precisamos atrair turistas. O que for para o prazer deles, sempre merecerá mais atenção...e recursos...muitos recursos.

Quem sabe, em 2010, possa ser diferente....quem sabe.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Blecaute em Ana Dias

Olha leitores , este que vos fala é o correspondente do blog no vale do ribeira, doreto de Ana Dias!!!!
Estava eu anteonten dia 1o/11/2009, trabalhando na E.E. Clay Presgrave do Amaral, quando, por volta das 22:15, a luz acaba , começa o caos, os alunos gritando, um professor que estava em janela pede a chave para abrir a porta. Nisso a noticia uma aluna desmaiou, fobia de escuro, ninguem consegue chamar uma ambulância, mais uma vez o heroico professor corre para um estabelecimento vizinho( Lincon´s Bar) e consegue chamar a ambulancia, mas quando esta chega a aluna já esta bem.
Nota: onde estavam as luzes de Emergência?, segundo a direção roubaram.....

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Apagão em Peruíbe


Por aqui, o apagão começou às 22:15 e terminou somente durante a madrugada, às 3:30. Pelas ruas, não faltou gente usando celular como lanterna. Os alunos foram dispensados mais cedo das escolas, e tanto eu como quase todos, ficamos sem celular e telefone fixo funcionando.
Literalmente, Peruíbe ficou mergulhada nas trevas.
Mas o grande problema, foi que o gerador do PS do centro, NÃO FUNCIONOU. Imaginem essa situação em uma emergência. De acordo com uma reportagem da TV TRIBUNA, o equipamento (vejam só), estava quebrado já a QUATRO MESES. Coisas de Peruíbe.
A desculpa, que merece uma análise do nosso eleitorado, dada pelo pelo administrador do Hospital, o senhor Luis Fernando Machado, é a de que existe "um problema com a empresa que venceu a licitação pública", que "faltam umas certidões", necessárias para a prestação de contas ao tribunal de contas de SP.
Tudo bem, não deixa de ser uma explicação, temos a burocracia, sempre a atrapalhar o publico e privado, mas não estamos falando do conserto de tratores quebrados: Vejam bem, O GERADOR DO PS QUEBRADO JÁ FAZEM QUATRO MESES ! Gente, por favor, tenho certeza que nas clínicas particulares da cidade, não existe esse problema, ou essa demora para uma solução vital e urgente. A chance de uma emergência ERA REAL, não é um exagero. Uma demora dessa não pode ser considerada aceitável, UTI necessita de eletricidade, SIMPLES ASSIM.
E de acordo com a reportagem , no hospital de Bertioga, dois geradores garantiam a energia.
Dois geradores...alguns se previnem, e outros confiam na sorte.
Quero ver tanta sorte assim durante a temporada.

domingo, 8 de novembro de 2009

POUPAFARMA em Peruíbe


A filial da POUPAFARMA em Peruíbe é, sem dúvida, a maior farmácia da cidade. Fica junto ao supermercado COMPREBEM do centro, ou seja, tem uma ótima localização.
Os preços, são sem dúvida, os melhores que já vi . Notável, mais uma grande rede varejista, se instalando por aqui. A concorrencia vai ter que se virar, e o consumidor ganhará com isso. Visitem, e ficarão surpresos.

Centro, Av. Padre Anchieta, 1342
Tel:(13) 3453 4704 (Loja 62)

Teorizando sobre uma obra pública abandonada





Acho que esse trabolho abandonado, próximo à praça AMBRÓSIO BALDIM, é algo parecido com os ARCOS de Mongaguá, na divisa daquela cidade com Praia Grande. Façam as comparações.
Bem, o jeito será aguardar a conclusão, de uma obra parada faz UM BOM TEMPO.
De fato, se for esse o caso, me disseram que as colunas precisam secar. Por isso, a obra parada. O jeito é aguardar, para vermos no que foi gasto mais dinheiro publico.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

O BOTICÁRIO em Registro e nós ficando para trás




Já no início de 2010, uma empresa começará suas atividades em Registro, gerando pelo menos 300 empregos diretos. Trata-se de um centro de distribuição da O BOTICÁRIO, empresa famosa por seus perfumes e produtos de higiene pessoal.
A questão é estratégica, devido à importancia de Registro dentro do Vale do Ribeira, a localização da cidade, e o fácil acesso, graças a Régis Bittencourt. Foi o que contou, além, é claro, dos inevitáveis incentivos fiscais da prefeitura de lá.
Vejam a foto. A enorme filial da O BOTICÁRIO ficará às margens da rodovia. Isso CONTA MUITO, quanto a realização de investimentos desse porte. Não se trata de uma fabrica, mas de um local, para onde os produtos serão enviados, de onde serão posteriormente distribuídos em diversas cidades da região. Agora, pensemos na nossa realidade.
A nossa prefeita disse em entrevista, que as nossas lideranças municipais pretendem transformar Peruíbe em uma "cidade das confecções". Pelo que se pode entender, ela falou de uma Peruíbe onde o destaque será a fabricação de vestuários. Muito louvável, mas quero ver isso em prática.
Precisamos da linha ferroviária Cajati-Santos funcionando novamente; precisamos da ESTRADA DA BANANA duplicada (justamente para nosso acesso à Régis ser facilitado), para ficarmos apenas nisso. Por favor, dona Milena, a prefeitura precisa se manifestar sobre com serão solucionadas essas questões, não dá pra jogar tudo nas mãos do deputado SAMUEL MOREIRA. Falam em Porto, estaleiro e o pré-sal....mas outros assuntos estruturais, incrivelmente vitais e urgentes para nós, pouco são citados.
Não dá para falar em industrialização sem as melhorias que eu citei. Registro demonstra estar mais capacitada para receber um parque industrial respeitável. Aquela cidade, francamente, NÃO ESTÁ FORA DE MÃO como a nossa. Ela tem vantagens que o nosso município não possui, vantagens que qualquer pessoa que reflita um pouco as verá. É como comparamos a Coréia do sul com a Coréia do norte..e NÓS SOMOS A CORÉIA DO NORTE !!!
Essa proposta de instalar aqui confecções, sem a solução de outras questões (a ferrovia seria importante, vejam bem ) parece plano quinquenal de nação socialista, no estilo "o grande salto para frente", do camarada MAO. Aquilo foi um fracasso, uma tragédia inenarrável.
Para nós a tragédia seria uma enorme frustração, caindo sobre a população jovem, a qual seria ainda mais motivada a abandonar o PERUBANIC.
O BOTICARIO investindo em Registro, no AINDA ATRASADO Vale do Ribeira, e nós, parte da BAIXADA SANTISTA, ficando para trás, sonhando com fábricas sem termos os recursos adequados....que Registro demonstra possuir, fábricas que ela receberá sem as mesmas dificuldades.

TEMPORADA DE VERÃO: PERUÍBE CHEIA DE TURISTAS VAGABUNDOS COM O SOM DE SEUS CARROS NAS ALTURAS



O abuso do som alto viola três leis diferentes: a Resolução 204 do Contran; o Art. 42 e 65 do Código Penal e o Art. 54 da Lei de Crime Ambiental.

A Resolução 204 do Contran prevê:

Art. 1°. A utilização, em veículos de qualquer espécie, de equipamento que produza som só será permitida, nas vias terrestres abertas à circulação, em nível de pressão sonora não superior a 80 decibéis - dB(A), medido a 7 m (sete metros) de distância do veículo.

As penalidades são previstas no Código Nacional de Trânsito:

Art. 228. Usar no veículo equipamento com som em volume ou freqüência que não sejam autorizados pelo CONTRAN:

infração - grave;
Penalidade - multa;
Medida administrativa - retenção do veículo para regularização.


Já na Lei de Contravenção Penal encontramos os seguintes Artigos:

Art. 42. Perturbar alguém, o trabalho ou o sossego alheios:

I - com gritaria ou algazarra;

II - exercendo profissão incômoda ou ruidosa, em desacordo com as prescrições legais;

III - abusando de instrumentos sonoros ou sinais acústicos;

IV - provocando ou não procurando impedir barulho produzido por animal de que tem guarda:

Pena - prisão simples, de 15 (quinze) dias a 3 (três) meses, ou multa.

Art. 65. Molestar alguém ou perturbar-lhe a tranqüilidade, por acidente ou por motivo reprovável:

Pena - prisão simples, de 15 (quinze) dias a 2 (dois) meses, ou multa.


Na Lei de Crime Ambiental, encontramos o seguinte:

Art. 54. Causar poluição de qualquer natureza em níveis tais que resultem ou possam resultar em danos à saúde humana, ou que provoquem a mortandade de animais ou a destruição significativa da flora:
Pena - reclusão, de 1 (um) a 4 (quatro) anos, e multa.
§ 1º Se o crime é culposo:
Pena - detenção, de 6 (seis) meses a 1 (um) ano, e multa.


Como podemos observar, não faltam em Peruibe pessoas, em particular turistas, que adoram se divertir, se lixando para o descanso dos outros. Se comportam como se esta fosse uma terra sem lei. Que tal mudarmos isso, pressionando as autoridades locais a cumprirem o que está acima? Trata-se do dever delas, pois tem muita gente aqui, que, como qualquer cidadão deste país, TEM DIREITO A SOSSEGO !!!!


Eu não dependo de temporada para viver, assim como outros peruibenses (pois é), e temos o direito a dormirmos em paz, sem algum retardado nos incomodando com uma barulheira insana, noite adentro. Trabalhamos em Dezembro, Janeiro, Carnaval, Páscoa....


Temporada de verão em Peruíbe 2011 / 2012.




segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Peruíbe e os tempos gloriosos do Supercine




video

Todo morador de Peruíbe que possuía TV nos anos oitenta lembra dos tempos áureos do SUPERCINE. Dizer que o sábado era silencioso não era exagero. Era muito sossegado, sossegado até demais, e as crianças, sem terem aonde ir, em uma cidade na qual mesmo os adultos não tinham muitas opções para baladas, ficavam em casa, vendo TV.

A novela acabava exatamente às nove e meia da noite, e creio que todas as crianças assistiam a essa sessão televisiva, que era um barato !!! Os filmes do programa naquela época eram até assunto nas escolas na segunda, tamanha era a sua audiencia. Era uma das nossas janelas para a cultura POP oitentista, em uma cidade na qual nem todas as emissoras da época "pegavam".

Até hoje, é mantida a mesma musiquinha de abertura, que eu costumava imitar. Deve ter sido o meu primeiro contato com o JAZZ(postei a musiquinha no video acima). E os filmes...que a familia toda assistia.

Teve o clássico "Mercenários das galáxias", exibido em 1985 (supercine começou em 1984), no qual o protagonista, interpretado pelo "John Boy" da série WALTONS, teve que ir recrutar mercenários para salvar seu planeta, AKIRA (nome do cineasta japonês que dirigiu o fime OS SETE SAMURUAIS, no qual o roteiro se baseia) de ser conquistado por um tirano espacial de tendencias nazistas. Meu, filme de ficção científica cabeça !!!! E eu o vi no supercine.

Também assisti ao lendário AS SETE FACES DO DR. LAO, no qual um velhinho Chinês (clara referencia ao filosofo LAO TSÉ, autor do livro TAO TE CHING), impede que um vilão (que se regenera no final, vejam só !!!) leve na conversa toda a população de uma cidadezinha "velho oeste" dos EUA, se utilizando de um curioso circo povoado por figuras estranhas e sobrenaturais. Sei que tem peruibense que se lembra desse também, que também passou em 1985.

Bons e ingenuos tempos, de uma interessante cultura cinéfila, que não voltam mais.

Rodovia Padre Manuel da Nóbrega, sempre trágica






Acidente mata duas pessoas na Rodovia Padre Manuel da Nóbrega
Fernando Diegues



A professora Sílvia Regina Gloeden Gradogna, de 50 anos, e seu filho, Leonardo Gabriel Gradogna Rossel, de 25, morreram em um acidente na altura do Km 359 da Rodovia Padre Manuel da Nóbrega. O veículo onde as vítimas estavam bateu de frente com um caminhão e o motorista precisou ser internado. O acidente ocorreu na noite desta quarta-feira.
Conforme dados do boletim de ocorrência, Sílvia conduzia o Classic bege, placas EAO-4416, onde estava seu filho. Eles iam sentido Itariri-Peruíbe.
Durante o trajeto o veículo foi para pista contrária e bateu de frente com o caminhão Volkswagen prata, placas DCA-4992, dirigido pelo motorista Marcos Paixão. Em seguida, de acordo com dados da Delegacia Sede de Itariri, o Classic foi arremessado e bateu na lateral do caminhão Scania amarelo, placas AAR-2005, dirigido pelo motorista Vanderley Antônio de Vargas, de 44 anos. Ele ia sentido Itariri-Peruíbe.

Minha irmã conhecia o rapaz que faleceu. Ele era tetraplégico, e fazia tratamento médico em São Paulo. Só posso dizer que, infelizmente, essa não será a última tragédia nessa estrada, a SP-055, ou estrada da banana.
O local do acidente tem um histórico de eventos similares, já fazem anos. A prometida duplicação nunca chega, não sai do papel. O trecho chamado de "serrinha", já em Pedro de Toledo e Miracatu, é ainda mais perigoso.

Seu imóvel sob diversos pontos de vista


sua casa vista por VC

sua casa vista pelo comprador:


sua casa vista pelo banco:





sua casa vista por certos vizinhos chatos:









sua casa vista pelo IPTU