sábado, 18 de novembro de 2017

BOLSONARO NA CAPA DA REVISTA ISTOÉ - NOVEMBRO DE 2017




POSTAGEM RECOMENDADA: ALGUNS VÍDEOS SOBRE O BOLSONARO NA CAPA DA VEJA - OUTUBRO DE 2017


MARCADORES: BOLSONARO NA CAPA DA REVISTA ISTOÉ, GRANDE MÍDIA, JORNALISMO NO BRASIL, JORNALISTAS, DESESPERO, ESQUERDA, DIREITA, ESQUERDISMO MIDIÁTICO, ELEIÇÕES PARA PRESIDENTE EM 2018, VALEU A TENTATIVA MAS MEU VOTO AINDA É DO BOLSONARO, NOVEMBRO DE 2017


quarta-feira, 15 de novembro de 2017

OBRAS DO FUTURO HOSPITAL DE PERUÍBE - NOVEMBRO DE 2017





POSTAGEM RECOMENDADA: RETROSPECTIVA SOBRE O TEMA "FUTURO HOSPITAL DE PERUÍBE" - OUTUBRO DE 2017



MARCADORES: CONSTRUÇÃO DO FUTURO HOSPITAL DE PERUÍBE, UPA, SUS, PREFEITURA, GOVERNO MUNICIPAL, NOVEMBRO DE 2017

domingo, 12 de novembro de 2017

A INEVITÁVEL "DESGLOBALIZAÇÃO" PERUIBENSE - NOVEMBRO DE 2017



Casarão iguapense (arquivo pessoal)

Este texto é uma sequência do SE A USINA JÁ ERA MESMO (...). Já que num município em que belos discursos se destacam mais do um necessário debate de ideias, sobra para o peruibense aqui insistir num fato óbvio, que nada tem de belo: recusar todo grande investimento que visa esta cidade contribui  PARA TIRAR PERUÍBE DA BAIXADA SANTISTA, simples assim. 

Creio que não seja tão difícil de se entender isso. Vamos supor que num futuro próximo, saísse a notícia de um grande investidor planejasse construir nesta cidade UM ESTALEIRO. Sim, isso mesmo que você leu, um ESTALEIRO (escrevi com letras maiúsculas para que entenda melhor), tipo o que aparece no vídeo abaixo:





PERGUNTAS: numa situação hipotética como essa, um empreendimento desse porte SERIA RECEBIDO DE QUAL FORMA? Novamente polemizaríamos nas redes sociais? A hastag #EstaleiroNão ganharia adeptos? Como vários peruibenses reagiriam?

Isso é sério, pois trata-se de uma possibilidade futura (pequena, eu diria), que caso se tornasse concreta, seria A ÚLTIMA CHANCE para Peruba City se manter integrada ao restante da Baixada Santista, usufruindo da mesma.

Eu digo isso, pois toda a região tende a receber grandes empreendimentos, com a retomada dos projetos que visam explorar o pré-sal e gás natural no litoral paulista, e cada cidade terá que arcar (pois é), com os inevitáveis sacrifícios, para usufruir dessa riqueza. Não tem como ser diferente com Peruíbe, se quiser de fato se beneficiar: ou faz concessões, ou se alienará cada vez mais da região metropolitana, a ponto de se tornar vale-ribeirense, menos por escolha e mais por necessidade. 

Do jeito que vai, a DESGLOBALIZAÇÃO PERUIBENSE vem aí, ou melhor, já está em andamento. E agradeçam ao radicalismo ecológico, se mais adiante, ficar evidente que acertei isso. O Vale do Ribeira está ao lado, e nele estará o nosso futuro.


MARCADORES: TERMOELÉTRICA EM PERUÍBE JÁ ERA (ACHO QUE SIM), USINA NÃO, NAVIOS, INDÚSTRIA NAVAL, ESTALEIROS NO LITORAL PAULISTA, VALE DO RIBEIRA E O FUTURO, GLOBALIZAÇÃO, NOVEMBRO DE 2017


PERUÍBE: 16 °C NA MADRUGADA DE SÁBADO (11) PARA DOMINGO, 12 DE NOVEMBRO DE 2017



Pois é, enche o saco a gasta narrativa do "aquecimento global" (cadê a Peruíbe com as praias sumindo?), a qual sempre é desafiada, por fatores que não rimam com um discurso que só serve para fins políticos. Na última madrugada, a temperatura ficou em incríveis 16 °C (tipo frio numa sala com ar condicionado no máximo), em pleno mês de novembro, mas o planeta está se "aquecendo" ... pois é. Tem quem fale que o próximo verão será chuvoso, o que sem dúvida não contribuirá para um discurso pra lá de duvidoso.



MARCADORES: PRIMAVERA EM PERUÍBE 2017, FRIO NA NOITE / MADRUGADA PERUIBENSE, TEMPERATURA 16 °C / 16 GRAUS, ESSE AQUECIMENTO GLOBAL NÃO ME CONVENCE, NOVEMBRO DE 2017

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

REFORMA TRABALHISTA / REVISTA DA CIDADE (09/11/2017) - NOVEMBRO DE 2017





REFORMA TRABALHISTA: SAIBA O QUE MUDA E QUAIS PROFISSÕES SERÃO AFETADAS

"Entra em vigor neste sábado (11) a reforma trabalhista, aprovada em julho deste ano. As novas regras alteram a legislação atual e trazem novas definições sobre pontos como férias, jornada de trabalho e a relação com sindicatos das categorias. Ao todo, foram alterados mais de 100 artigos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e criadas duas modalidades de contratação: trabalho intermitente (por jornada ou hora de serviço) e a do teletrabalho, chamado home office (trabalho à distância).

A nova legislação trabalhista se aplica a todas as categorias regidas pela CLT e também àquelas que dispõem de legislações específicas – como trabalhadores domésticos, atletas profissionais, aeronautas, artistas, advogados e médicos – no que for pertinente. “Nesse último caso, no entanto, é importante observar se a norma própria da profissão é omissa com relação ao ponto a ser aplicada a CLT; se trata-se de algo compatível; bem como se não há disposição diversa”, explica Carlos Eduardo Ambiel, advogado trabalhista e professor de Direito do Trabalho da FAAP (Fundação Armando Alvares Penteado), em São Paulo.

A advogada trabalhista Raquel Rieger destaca que as novas regras não afetam trabalhadores autônomos e servidores públicos estatutários, por não estarem vinculados à CLT.

Quanto aos empregados públicos, aqueles aprovados em concurso público e regidos pela CLT, serão impactados. “Deixa de existir a incorporação de função, quando o trabalhador tinha algum cargo ou função comissionada e, depois de dez anos, podia ter o valor referente à função somada ao seu salário, mesmo se perdesse o cargo”, explica Rieger.

Pelas características das atividades desempenhadas, alguns setores tendem a ser mais atingidos pelas novas normas. Conforme aponta o advogado Carlos Ambiel, quem trabalha em empresas de tecnologias e startups deverá usar em maior escala o home office. Já segmentos que desempenham atividades não contínuas tendem a ser mais afetados por modalidades, como a do trabalho intermitente. “É o caso de empresas de eventos, com funcionários como garçons”, exemplifica Ambiel.

No setor industrial, a terceirização de etapas da produção pode ser aplicada. “Essa mudança deve ter mais força nesse segmento do que no setor de serviços, por exemplo”, avalia o advogado. Funcionários de micro e pequenas empresas, por sua vez, poderão utilizar os mecanismos de flexibilização de jornada, como o banco de horas individual. “Devido ao porte menor, nem sempre essas empresas possuíam um acordo coletivo, como estava previsto na legislação até então vigente, para implementar o mecanismo”, lembra Ambiel.

A advogada Raquel Rieger destaca que o impacto inicial da reforma se dará, principalmente, nas regras processuais, como contagem de prazos. “Esse tipo de regra afetará de imediato todos os empregados celetistas. Quanto aos direitos materiais, o impacto será mais lento e a análise deve ser feita caso a caso”, disse. Contratos antigos não serão afetados, permanecem como estão. “Entendemos que esse tipo de mudança vale apenas para novos contratos”.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), referentes ao terceiro trimestre de 2017, mostram que 91,3 milhões de pessoas estão ocupadas no Brasil, 33,3 milhões são empregadas com carteira assinada. De acordo com o governo, as áreas que mais contratam são a de serviços, comércio e construção civil."


 FONTE: AGÊNCIA BRASIL



MARCADORES: REFORMA TRABALHISTA, CLT / CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DO TRABALHO, SINDICALISMO, SINDICATO, TRABALHADORES PERUIBENSES, TRABALHO EM PERUÍBE, EMPREGO, DIREITOS, NOVEMBRO DE 2017

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

FEIRA DE EMPREGOS E PROFISSÕES OFERTA MAIS DE 3 MIL VAGAS EM CURITIBA - NOVEMBRO DE 2017

Evento no Expo Renault Barigui, em Curitiba, funciona das 9h às 21h de sábado (11).

Por G1 PR, Curitiba







A Feira de Empregos e Profissões, do Centro Universitário Internacional Uninter, oferece mais de 3 mil vagas de trabalho no sábado (11). O evento no Expo Renault Barigui, em Curitiba, funciona das 9h às 21h. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas na hora do evento.

Na feira, há oportunidade para profissionais de todos os níveis e idades, de aprendizes e estagiários a cargos mais técnicos. São ofertadas também vagas especiais para pessoas com deficiências.

Mais de 20 empresas de recursos humanos participam do evento, fazendo triagens e dando início aos protocolos de contratação. O interessado pode levar o currículo impresso.

Durante o evento, também há palestras gratuitas sobre temas relacionados à gestão e carreira, como preparação do currículo, dicas para entrevista de emprego, finanças pessoais, marketing pessoal e redes sociais.

Ao todo, são 40 estandes de cursos de graduação, pós-graduação e mestrado, onde ficam expostos materiais de apoio utilizados na Educação a Distância, como kits de engenharia elétrica, jornalismo e robótica.

O interessado também pode realizar vestibular gratuitamente durante a feira, sem a obrigação de inscrição prévia. Mais informações podem ser obtidas pelo site da Uninter ou pelo 0800 702 0500.

Serviço 

Feira de Emprego e Profissões Uninter 
Data: sábado, 11 de novembro, das 9h às 21h. 
Local: Expo Renault Barigui, Rua Batista Ganz, 430, Santo Inácio, Curitiba; 
Inscrições: gratuitas e podem ser feitas na hora do evento; 
Mais informações: site da feira ou pelo 0800 702 0500.


FONTE: G1 PARANÁ






MARCADORES: SUL DO BRASIL, ESTADO DO PARANÁ, GRANDE CURITIBA, REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA, VAGAS DE EMPREGO NA CAPITAL PARANAENSE, FEIRA DE EMPREGOS E PROFISSÕES EM CURITIBA, NOVEMBRO DE 2017


quarta-feira, 8 de novembro de 2017

CONCURSO PÚBLICO MUNICIPAL DA PREFEITURA DE COLOMBO / PARANÁ - NOVEMBRO DE 2017


Com 200 vagas para Professores da Educação Básica de diversas áreas, a Prefeitura de Colombo abre concurso público no estado do Paraná.


A Prefeitura Municipal de Colombo anunciou a abertura de um concurso público no Paraná. O certame é regulado pelo edital n.º 01/2017 e tem como finalidade promover a admissão de profissionais efetivos em cargos de nível superior no âmbito da Secretaria Municipal de Educação.

São 200 vagas para Professores da Educação Básica das seguintes áreas: Educação Física, Arte, Língua Portuguesa, Literatura, Matemática, Biologia, História, Filosofia, Geografia, Sociologia e Língua Estrangeira Moderna (Inglês e Espanhol).

Os docentes aprovados serão remunerados com salários de R$ 1.415,47, mais adicional por titulação de até R$ 1.790,30. A carga horária será de 20 horas por semana.

As inscrições podem ser feitas entre os dias 13 a 26 de novembro de 2017, no site da empresa organizadora do concurso: www.ibam-concursos.org.br. O custo da inscrição será de R$ 80,00.

A seleção dos candidatos será feita por meio de duas etapas: prova objetiva e avaliação de títulos. A aplicação da prova objetiva está programada para o dia 10 de dezembro de 2017.

O resultado final será divulgado nos sites www.ibam-concursos.org.br e www.colombo.pr.gov.br, no Mural Oficial de Atos da Prefeitura de Colombo e posteriormente nos meios de comunicação julgados convenientes.

Após a homologação de seu resultado final, o concurso público será válido por dois anos, sendo permitida sua renovação pelo mesmo prazo.

O edital completo com mais informações sobre o Concurso Prefeitura de Colombo – PR – 2017 está disponível no link a seguir: IBAN CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA DE COLOMBO



FONTE: EDITAL CONCURSOS BRASIL





MARCADORES: CONCURSO PÚBLICO MUNICIPAL, CIDADE DE COLOMBO, GRANDE CURITIBA, REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA, ESTADO DO PARANÁ, SUL DO BRASIL, VAGAS PARA PROFESSOR, CONCURSEIROS, FUNCIONALISMO PÚBLICO, NOVEMBRO DE 2017

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

OPERAÇÃO PANCADÃO ZERO CONTINUA EM PERUÍBE - NOVEMBRO DE 2017




EM PERUÍBE, POLÍCIA FAZ OPERAÇÃO PARA COIBIR BAILE FUNK EM VIAS PÚBLICAS


Durante a ação, jovens e possíveis suspeitos de tráfico foram flagrados consumindo drogas e bebidas alcoólicas


Um dia após ação da Polícia Militar para coibir a realização de bailes funks em vias públicas de Santos, foi a vez de Peruíbe realizar uma força-tarefa no Município.

A operação, realizada entre a noite de sábado (4) e a madrugada deste domingo (5) contou com representantes das polícias Civil e Militar, além da Guarda Municipal. Ao todo participaram 45 homens em 15 viaturas.

De acordo com informações da Polícia Civil, a ação, intitulada “Pancadão Zero”, foi realizada no bairro Caraguava e no Centro. Jovens e possíveis suspeitos de tráfico foram flagrados consumindo drogas e bebidas alcoólicas.

Houve o uso de armas de efeito moral para a dispersão da multidão. Alguns menores, 12 ao todo, acabaram sendo encaminhados para a Delegacia Sede da cidade.

Um ônibus foi cedido pela Administração Municipal para o transporte dos adolescentes. Agentes do Conselho Tutelar acionaram os responsáveis legais dos jovens e os encaminharam às suas residências.

A ação contou com a participação de 45 pessoas e 15 viaturas. Segundo o delegado de polícia Bruno Mateo Lázaro, "enquanto houver resistência à lei e à ordem, e não respeito pelo sossego do próximo, a operação vai continuar".



FONTE: A TRIBUNA



COMENTÁRIO: só assim, com constância, que os "pancadões" deixarão de ser um problema grave em Peruíbe. Durante anos esse tipo de evento permissivo proliferou pela cidade, dando muita dor-de-cabeça aos munícipes e veranistas, mas agora vemos uma ação constante das autoridades, que tende a fazer a diferença. Pois que continue assim, para o bem de todos nós.


MARCADORES: PERUÍBE, RUAS DA CIDADE, PANCADÕES, BARULHO, BAGUNÇA, AÇÃO POLICIAL, LEI DO SILÊNCIO, SOSSEGO DA POPULAÇÃO, NOVEMBRO DE 2017

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

VINICIUS TORRES FREIRE / ENERGIA, GASOLINA E GÁS MAIS CAROS - NOVEMBRO DE



O preço do gás de botijão vai aumentar de novo no domingo, como a gente acabou de ver. Daqui para o ano que vem, as perspectivas para o preço da energia não são boas. Gás, gasolina, eletricidade devem continuar a subir.

Nem todo o reajuste da Petrobras acaba no preço final, é verdade. Até o final do mês passado, o aumento do preço para o consumidor tinha sido de mais de 15%, bem menos que o reajuste da Petrobras, mas 6 vezes maior que o da média da inflação.

Mas, para os mais pobres, faz diferença. Na média, o botijão já custa uns R$ 65, embora existam variações de preço chocantes mesmo na cidade de São Paulo.

O que está acontecendo? Como a gente já comentou aqui, a Petrobras mudou sua política de preços para combustíveis, mudança que chegou agora também no gás de cozinha.

Quer dizer, o preço varia de acordo com a cotação do produto no mercado internacional e com o preço do dólar, claro. Por quê? Por que a Petrobras não quer ter prejuízo vendendo combustível abaixo do preço mundial, nem quer perder mercado, vendendo caro quando o preço mundial cai. Vai ser assim, de agora em diante para gás de cozinha, gasolina, diesel, tudo.

Por que o preço sobe agora? Porque começa o inverno no hemisfério norte. Com mais frio, mais consumo de gás, preço mais alto. O dólar também está subindo.

No caso da eletricidade, o problema é a seca no país. Os lagos das hidrelétricas estão no nível mais baixo desde o ano 2000. Para não esvaziarem mais, produzem menos energia, que é substituída pela eletricidade das termelétricas, uns geradores monstros movidos a gás, carvão ou óleo. A energia das termelétricas é muito mais cara. Parte dessa conta já foi repassada pra gente, pela bandeira vermelha. Mas parte do reajuste ainda vem no ano que vem. Se não chover bem, a conta vai ficar ainda mais salgada.

A perspectiva é de reajustes maiores no ano que vem para a energia. No mínimo, o preço não deve cair.



MARCADORES: BRASIL, CONSUMIDORES BRASILEIROS, MAIORES PREÇOS DA ENERGIA, GASOLINA, GÁS, ELETRICIDADE, USINAS TERMOELÉTRICAS, 2017

NOTA DA GASTRADING - NOVEMBRO DE 2017




Amanhecer em Barra do Una / 2014 (arquivo pessoal)



"A diretoria da Gastrading vem a público esclarecer que a empresa vê com indignação o Projeto de Lei nº 46/2017, votado na sessão do 1º de novembro, da Câmara Municipal da Estância Balneária de Peruíbe. Por essa razão, a empresa ingressou com ação judicial contra a Câmara Municipal de Peruíbe, por entender que esta é uma “AÇÃO INCONSTITUCIONAL”. A empresa seguiu todo o rito do licenciamento ambiental, atendendo a todas as legislações municipais, estaduais e federais. O projeto de lei em questão evidencia um desvio de finalidade com vistas a prejudicar somente o licenciamento ambiental do Projeto Verde Atlântico Energias, que está sendo realizado desde 2015. 

A Gastrading também entende que esse posicionamento da Câmara de Vereadores não representa a opinião da totalidade da população de Peruíbe e nem do Brasil. O país está prestes a vivenciar um novo “apagão de energia” devido à crise hídrica. Assim, o país necessitará colocar em funcionamento usinas térmicas a óleo e carvão, que representam maiores custos de operação, consequentemente, energia elétrica mais cara e mais poluente. Já o Projeto Verde Atlântico Energias, por utilizar tecnologias atuais e limpas, permitirá a geração de energia com custos bem menores, baixa emissão de poluentes, permitindo que a qualidade do ar na cidade de Peruíbe permaneça no mesmo padrão e sem qualquer risco de chuva ácida, como ameaçam alguns grupos contrários ao empreendimento. Reforçando ainda que todo o processo de licenciamento está sendo acompanhado pela CETESB, que é uma das principais e mais respeitadas agências ambientais mundiais.

A seguir trecho da decisão do Senhor Juiz, Wilson Julio Zanluqui, da 2ª. Vara do Fórum de Peruíbe:

“Não há risco de irreversibilidade da situação fática com eventual aprovação dos citados projetos, sem olvidar da possibilidade de reconhece-los irregulares, por desobediência ao rito próprio, ou mesmo na finalidade concreta deles…”
Também no despacho, o juiz cita a Câmara de Vereadores para prestar esclarecimentos sobre a ocorrência do trâmite dos projetos junto a CCJ para controle político ou preventivo dos citados projetos. Ainda foi solicitado parecer do Ministério Público Estadual.

Pelas razões citadas acima, a Gastrading reafirma seu compromisso junto à população de Peruíbe e do Brasil que dará continuidade ao Projeto Verde Atlântico Energias, pois entende que “as regras existem para serem cumpridas”.

O Brasil passa por um momento político que requer o claro cumprimento das legislações para atender aos interesses nacionais, pois a geração de energia elétrica tendo o gás natural como combustível é uma realidade em diversos países do mundo, considerando a alta eficiência, baixa nível de poluição e preços competitivos. Além disso, o projeto irá disponibilizar gás natural para atender a Baixada Santista e o Estado de São Paulo, representando segurança energética para empresas e para o bem-estar dos cidadãos brasileiros.

O projeto Verde Atlântico Energias contempla uma Usina Termelétrica (UTE) e um Terminal GNL (Gás Natural Liquefeito), a serem construídos em Peruíbe (Litoral Sul de São Paulo). A iniciativa tem por objetivo gerar eletricidade a preços competitivos e oferecer alternativa confiável, mais limpa e com baixo impacto ambiental, além de disponibilizar gás natural para toda a região da Baixada Santista e para o estado de São Paulo. O projeto terá capacidade de geração de até 1,7 giga watts de energia e potencial para atender 1,7 milhão de moradores na região.

Gastrading Comercializadora de Energias S.A" 



MARCADORES: USINA TERMOELÉTRICA EM PERUÍBE, PROJETO VERDE ATLÂNTICO ENERGIAS, PROJETO DE LEI, CÂMARA DOS VEREADORES, VOTAÇÃO, ENERGIA, GÁS NATURAL, NOVEMBRO DE 2017


quinta-feira, 2 de novembro de 2017

SE A USINA JÁ ERA MESMO, SAIBAM QUE O VALE DO RIBEIRA NOS AGUARDA - NOVEMBRO DE 2017





Festa do Senhor Bom Jesus de Iguape / 2017 (arquivo pessoal)


Pois é, alguns dizem que com a aprovação pelos vereadores, por 13 votos, do PROJETO DE LEI Nº 46/2017, a tão polêmica USINA TERMOELÉTRICA não se tornará realidade, entrando para famosa lista de grandes empreendimentos que não foram para frente em Peruíbe. Se vai ser assim mesmo (falta o prefeito sancionar a lei) ainda não sei, mas até o momento parece ser uma tendência irreversível.

Mas uma questão não discutida, e pelo que sei, destacada apenas por este blogueiro, é que esta cidade se afastará da Baixada Santista após isso. Com a retomada dos investimentos na exploração do pré-sal, a região metropolitana receberá muitos investimentos "poluidores". Ora, como Peruba City participará desse ciclo? De qual forma se beneficiará do enorme crescimento que ocorrerá em nossos vizinhos metropolitanos?

Para que se entenda melhor, vou repetir a profecia que o jornalista Joelmir Betting fez em 2009, mas que devido a diversos fatores (como o PETROLÃO), só se concretizará após uma década:


 "A partir do ano que vem a prosperidade econômica vai descer a serra do mar em forma de bola de neve, ou melhor, bola de sal, de óleo e de gás. O pré-sal da Bacia de Santos, que ensaia multiplicar por quatro ou por cinco as reservas do Brasil em petróleo e gás, vai desencadear uma avalanche de investimentos estatais e privados em quase todos os municípios da Baixada Santista. As prefeituras não vão ganhar royalties, banidos dos campos ainda não licitados como manda o marco regulatório do pré-sal e que em agosto deverá ser remetido ao congresso. Mas os municípios ganharão portos, terminais, aeroportos. oleodutos, gasodutos, estaleiros, rodovias, ferrovias, condomínios corporativos, condomínios residenciais, complexos hoteleiros, vasta rede de serviços que gravitam ao redor da moderna industria petrolífera. Cubatão, por exemplo, que hospeda o aço da antiga Cosipa, hoje Usiminas, vai receber um grande estaleiro, tanto para as embarcações do pré-sal, quanto também para as plataformas do pré-sal. TAMBÉM ESTÃO ESPERANDO POR ESTALEIROS, BERTIOGA E PERUÍBE."

Quase tudo isso se concretizará. Digo quase, pois duvido que nossa cidade fará parte dessa onda de mudanças. Praia Grande já se prepara, com crescimento populacional de dez mil pessoas ao ano, e bem capaz de passar Santos, se tornando o mais populoso e rico município do litoral paulista. E Peruíbe NEM ESTALEIRO TERÁ, pois certamente alguém dirá que não se pode construir um por aqui.

Para quem ainda não entendeu: grandes investimentos industriais, estejam ou não relacionados com a exploração de petróleo e gás natural (a parte do gás parece que já era) NÃO SERÃO REALIZADOS AQUI!

Em vez de se integrar com os "irmãos" metropolitanos, nossa urbe se diferenciará ainda mais dos mesmos, não os acompanhado em suas transformações socioeconômicas, o que a tornará definitivamente VALE-RIBEIRENSE. Se algum munícipe adepto do #UsinaNão acha que continuaremos por muito tempo como parte da baixada após isso, digo que está se enganando, e o tempo dirá que tenho razão.

Mas não se preocupem, pois o VALE DO RIBEIRA NOS RECEBERÁ DE BRAÇOS ABERTOS, REGIÃO DA QUAL PERUÍBE É PARTE DE FATO. A BAIXADA SEMPRE FOI UMA ILUSÃO.

Acho que o vídeo abaixo tem tudo a ver com esta postagem. Até mais, pessoal!




POSTAGEM RECOMENDADA: A BOLHA PERUIBENSE E A VALERIBEIRALIZAÇÃO



MARCADORES: PROJETO DE LEI NÚMERO 46/2017, LEI ORGÂNICA DO MUNICÍPIO, USINA TERMOELÉTRICA / TERMELÉTRICA, BAIRRO DO CARAGUAVA, CÂMARA DOS VEREADORES, VOTAÇÃO, USINA NÃO, USINA SIM, INDÚSTRIAS POLUENTES, PETRÓLEO, ESTALEIRO, O PRÉ-SAL ESTÁ "VOLTANDO" (NUNCA SAIU, MAS ESTÁ DE VOLTA), PERUÍBE "SAINDO" DA BAIXADA SANTISTA, VALE DO RIBEIRA, VALERIBEIRALIZAÇÃO, PERUÍBE VALE-RIBEIRENSE, NOVEMBRO DE 2017

PREFEITURA DE ILHABELA ABRE CONCURSO PÚBLICO PARA 84 VAGAS - NOVEMBRO DE 2017


As inscrições devem ser feitas pela internet até o dia 23 de novembro 

DE A TRIBUNA ON-LINE

A Prefeitura de Ilhabela, no Litoral Norte, divulgou um edital de concurso público com 84 oportunidades. São oferecidas 80 vagas de auxiliar da primeira infância, uma de assistente social, uma de nutricionista e duas de psicólogo.

Para as vagas de auxiliar de primeira infância, o requisito mínimo exigido é o Ensino Médio completo. A carga horária semanal é de 40 horas, e o salário para este cargo é de R$ 1.640,38. A taxa de inscrição custa R$ 33. Das 80 vagas para auxiliar da primeira infância, oito são destinadas a pessoas com deficiência.

Para assistente social, será apenas uma vaga, e o requisito mínimo é a graduação de nível superior em serviço social e inscrição no Conselho Regional de Assistentes Sociais. A carga semanal é de 30 horas de trabalho e o salário é de R$ 3.820,28 A taxa de inscrição é de R$ 51,00.

Já para concorrer ao cargo de nutricionista, é necessário ter graduação em nutrição e registro no Conselho Regional de Nutrição (CRN). A carga semanal também é de 30 horas e salário de R$ 3.820,28. A taxa de inscrição é de R$ 51,00. Para o cargo de psicólogo, o candidato deverá possuir ensino superior em psicologia e inscrição no Conselho Regional de Psicólogos, além de um ano de experiência. A carga será de 30 horas e remuneração de R$ 3.820,28. A taxa de inscrição é de R$ 51,00.

As inscrições devem ser feitas pela internet, no site www.institutomais.org.br até as 17 horas do dia 23 de novembro. As provas serão objetivas e, no caso do cargo de auxiliar da primeira infância, também haverá prova prática.


FONTE: A TRIBUNA




MARCADORES: LITORAL NORTE DE SÃO PAULO, CIDADE DE ILHABELA, ILHABELENSES, CONCURSO PÚBLICO MUNICIPAL, CONCURSEIROS, VAGAS, FUNCIONALISMO PÚBLICO, TRABALHO, NOVEMBRO DE 2017