sexta-feira, 17 de outubro de 2014

DILMA NO DEBATE DO SBT - OUTUBRO DE 2014




Por Reinaldo Azevedo 

  Dilma escolheu o confronto no ringue, não na arena de debates, e mais apanhou do que bateu. Perdeu por pontos


Se o debate da Band foi equilibrado — achei que o tucano Aécio Neves se saiu melhor porque, ao menos, tentou apresentar propostas —, o embate travado nesta quinta, promovido pela Jovem Pan, pelo UOL e pelo SBT, foi bem desequilibrado: o domínio esteve com Aécio durante quase todo o tempo. É a velha história: o ouvinte/telespectador decide quem ganhou e quem perdeu. Eu me limito a falar do desempenho de cada um. 

As táticas de Dilma para desestabilizar o adversário não funcionaram e, convenham, ele acabou vencendo no contra-ataque. Se será essa a avaliação majoritária do eleitorado, não sei. Dilma voltou a criticar a gestão de Aécio em Minas e a desfilar números supostamente ruins das gestões tucanas. Ele contestou, claro!, e seria infindável entrar aqui nas minudências, mas encontrou duas armas que me pareceram muito eficazes: lembrou que já está à frente dela em Minas — e as pesquisas vão demonstrá-lo — e sugeriu que a petista deixe o povo mineiro em paz, que pare de tentar degradar o Estado. A petista sentiu o golpe e tentou se explicar: estava criticando o candidato, não os mineiros. Acabou fincando na defensiva. 


O debate serviu para deixar claro que o PT não terá nenhum receio em avançar para o campo pessoal. Dilma tentou ser sutil e perguntou o que o tucano pensava sobre a Lei Seca. Ele acertou ao se antecipar, desafiando Dilma a ter “coragem para a fazer pergunta direta”. E emendou: “Eu tive um episódio, sim, e reconheci. Eu tenho uma capacidade que a senhora não tem. Eu tive um episódio que parei numa [blitz da] Lei Seca porque minha carteira estava vencida e, ali naquele momento, inadvertidamente, não fiz o exame e me desculpei disso”. E afirmou que era diferente de sua oponente, que nunca reconhece os próprios erros. E concluiu: “A senhora caminha para perder essas eleições pela incapacidade que demonstrou inclusive de respeitar os seus adversários”.


No queixo

 Fosse uma luta de boxe, Dilma teria levado um direto no queixo ao acusar o Aécio de empregar Andrea Neves, sua irmã, no governo — ela atuou no Fundo de Solidariedade de Minas, uma atividade não remunerada. O tucano esperou que a adversária fizesse um belo salseiro a respeito e disparou: “Candidata, a senhora conhece o senhor Igor Rousseff? Seu irmão, candidata! Não queria chegar a esse ponto. O seu irmão foi nomeado pelo prefeito Fernando Pimentel no dia 20 de setembro de 2003 e nunca apareceu para trabalhar. Essa é a grande verdade. Lamento ter que trazer esse tema aqui. A diferença entre nós é que minha irmã trabalha muito e não recebe nada. Seu irmão recebe e não trabalha nada. Infelizmente, agora, nós sabemos por que a senhora diz que não nomeou parentes no seu governo. A senhora pediu que seus aliados o fizessem”. 

Sem resposta, Dilma tartamudeou: “A sua irmã e meu irmão, eles têm que ser regidos pela mesma lei. Eles não podem estar no governo que nós estamos. O nepotismo, eu não criei”. Acho que ela quis dizer que não é nepotismo quando um aliado contrata o parente de um político. É, sim: chama-se “nepotismo cruzado”. E, claro, entre trabalhar e não receber e receber e não trabalhar, só uma das duas práticas lesa os cofres públicos.


De resto, encerro relembrando aquela que foi a barbaridade da noite: para Dilma, uma inflação de 3% no Brasil só é possível com uma taxa de desemprego de 15%. É uma das maiorias abobrinhas ditas sobre economia nos últimos tempos. Só que é uma abobrinha brava, do tipo perigosa. Segundo a sua lógica perturbada, a inflação deve continuar alta para que não haja desemprego.

Eis aí uma derrota, antes de mais nada, intelectual. Dilma escolheu um confronto no ringue, não numa arena de debates. E perdeu. Até petistas ficaram desanimados. Se será essa a impressão do eleitor, não sei. Quem tem bola de cristal são os institutos de pesquisa. Falo do que vi e ouvi.



FONTE: REINALDO AZEVEDO



MARCADORES:PERUÍBE, PERUIBENSE, VALE DO RIBEIRA, VALERIBEIRENSE, ANA DIAS, ITARIRI, ITARIRIENSE, PEDRO DE TOLEDO, PEDROTOLEDENSE, MIRACATU, MIRACATUENSE, JUQUIÁ, JUQUIAENSE, REGISTRO, REGISTRENSE, IGUAPE, IGUAPENSE, ILHA COMPRIDA, ILHACOMPRIDENSE, SETE BARRAS, SETEBARRENSE, PARIQUERA-AÇU, PARIQUERENSE, JACUPIRANGA, JACUPIRANGUENSE, CANANÉIA, CANANIENSE, BARRA DO TURVO, BARRATURVENSE, CAJATI, CAJATIENSE, IPORANGA, IPORANGUENSE, ELDORADO, ELDORAENSE, ELEIÇÕES PARA PRESIDENTE 2014, "PRESIDENTA" DILMA ROUSSEF, CANDIDATO AÉCIO NEVES, PT, PSDB


quarta-feira, 15 de outubro de 2014

CUIDADO, A PREGAÇÃO DO VOTO NULO SÓ SERVE PARA FAVORECER A DILMA, SACARAM?



Após o péssimo desempenho da "presidente" Dilma no debate, tenho certeza que a "campanha do voto nulo" crescerá na internet. Calma que já explico.

Para tentar enfraquecer o Aécio, a militância virtual 13 apelará para o "voto nulo", vai tentar convencer o eleitor direitista que os dois candidatos são "farinha do mesmo saco". É aquele esquema de que "igualá-los", enfraquecendo assim o voto anti-petista, e favorecendo o voto dilmista. Simples assim.

Sei que muito direitista por aí não está satisfeito com essa eleição, onde a esquerda domina (PSDB não é direita, é centro-esquerda, tá?), mas vamos fazer o quê? Eu preferia que o Jair Bolsonaro fosse meu candidato para a presidência, mas como isso não foi possível, o que me resta agora É VOTAR CONTRA A DILMA. VOTO NULO É COISA DE QUEM, NA VERDADE, QUER VER A "PRESIDENTA" SER REELEITA.

O mesmo serve para o eleitor MARINISTA. Pensa bem, você votou na Marina por não querer "nenhum dos dois", mas agora pensa em anular. Só entre nós: acredita realmente que seu voto nulo ajudará este país a sair do buraco? Ah, não quer se comprometer! Se pensa assim, acho que na verdade simpatiza com o governo que está aí, mas está com vergonha de assumir isso.

Aviso que se o voto nulo crescer, a Dilma vencerá a eleição. Eleitores direitistas e marinistas podem ficar tentados a anularem seus votos, o que não ocorrerá com o eleitorado petista. Portanto, não caiam nesta armadilha. É tudo uma questão de ver as pesquisas eleitorais e saber contar.

VOCÊS SACARAM?






MARCADORES: BRASIL, ELEITORES BRASILEIROS, PERUÍBE, PERUIBENSE, ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS DE 2014, SEGUNDO TURNO DA ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS, "PRESIDENTA" DILMA, MARINA SILVA (QUE APÓIA O CANDIDATO AÉCIO), AÉCIO NEVES PRESIDENTE 45

terça-feira, 14 de outubro de 2014

BOLSONARO AGRADECE E ATACA APÓS ELEIÇÃO - OUTUBRO DE 2014






MARCADORES: PERUÍBE, PERUIBENSE, VALE DO RIBEIRA, VALERIBEIRENSE, ANA DIAS, ITARIRI, ITARIRIENSE, PEDRO DE TOLEDO, PEDROTOLEDENSE, MIRACATU, MIRACATUENSE, JUQUIÁ, JUQUIAENSE, REGISTRO, REGISTRENSE, IGUAPE, IGUAPENSE, ILHA COMPRIDA, ILHACOMPRIDENSE, SETE BARRAS, SETEBARRENSE, PARIQUERA-AÇU, PARIQUERENSE, JACUPIRANGA, JACUPIRANGUENSE, CANANÉIA, CANANIENSE, BARRA DO TURVO, BARRATURVENSE, CAJATI, CAJATIENSE, IPORANGA, IPORANGUENSE, ELDORADO, ELDORAENSE, APIAÍ, APIAIENSE, RIBEIRA, RIBEIRENSE, BR-116 RODOVIA RÉGIS BITTENCOURT, LITORAL PAULISTA, SÃO PAULO, SP, RIO DE JANEIRO, RJ, PARANÁ, PR, LITORAL PARANAENSE, CURITIBA, CURITIBANO, PROGRAMA MAIS MÉDICOS, MÉDICOS CUBANOS, DEPUTADO FEDERAL JAIR BOLSONARO, DEPUTADO FEDERAL ELEITO EDUARDO BOLSONARO, CONGRESSO NACIONAL, PARLAMENTO,  POLÍTICA, ELEIÇÕES PARA PRESIDENTE 2014, PRESIDENTE/PRESIDENTA DILMA, POBREZA, MISÉRIA, BANANICULTURA, BANANAS DO EQUADOR

sábado, 11 de outubro de 2014

ELA VEM PELA MONTANHA, ELA VEM / ELA VEM PELA MONTANHA, ELA VEM / ELA VEM PELA MONTANHA / ELA VEM PELA MONTANHA / ELA VEM PELA MONTANHA, ELA VEM




Muito em breve, como consequência do processo de DESCONSTRUÇÃO que Peruíbe passa, multidões de peruibenses precisarão seguir para outras terras. Com a falta de água em São Paulo (o que desmotivará um maior crescimento populacional da maior metrópole brasileira, ou seja, nada de mais migrantes) para onde muitos irão? Provavelmente CURITIBA será bem visada, por não sofrer do mesmo drama hídrico, e ter entre ela e Peruíbe apenas o VALE DO RIBEIRA, região a qual nosso município tende a se integrar sem grande demora. 

A necessidade de muitos fará a distância geográfica entre ambas as cidades parecer menor, com a Régis Bittencourt/BR 116 fazendo o papel de "ROTA 66". Espero que para muitos essa mudança seja tão agradável quanto um passeio pelas montanhas rochosas feito por um andarilho chamado Pato Donald, ao som de uma simples canção.

Essa postagem não é estranha, trata-se apenas uma forma de dizer o quanto a situação por aqui é grave, e não melhorará em breve. Alguns acham que a solução virá através do voto em 2016. Outros resolverão isso com os próprios pés, caminhando para fora daqui.

Desculpem, mas este "paraíso" tende a ser para poucos. Resta torcer para que futuras e necessárias viagens sejam pelo menos divertidas.






MARCADORES: PERUÍBE, PERUIBENSE, DESEMPREGO, TRANSPORTE PÚBLICO, ÔNIBUS, SUS/UPA SAÚDE PÚBLICA, ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2016, ALAGAMENTOS, ENCHENTES, POLÍTICA MUNICIPAL, PREFEITURA, MIGRAÇÃO, PATO DONALD, JOÃO BAFO DE ONÇA, DESENHO ANIMADO MADEIRA

terça-feira, 7 de outubro de 2014

RECADO A VOCÊ DO VALE DO RIBEIRA QUE RECEBE O BOLSA FAMÍLIA - OUTUBRO DE 2014









MARCADORES: PERUÍBE, PERUIBENSE, VALE DO RIBEIRA, VALERIBEIRENSE, ANA DIAS, ITARIRI, ITARIRIENSE, PEDRO DE TOLEDO, PEDROTOLEDENSE, MIRACATU, MIRACATUENSE, JUQUIÁ, JUQUIAENSE, REGISTRO, REGISTRENSE, IGUAPE, IGUAPENSE, ILHA COMPRIDA, ILHACOMPRIDENSE, SETE BARRAS, SETEBARRENSE, PARIQUERA-AÇU, PARIQUERENSE, JACUPIRANGA, JACUPIRANGUENSE, CANANÉIA, CANANIENSE, BARRA DO TURVO, BARRATURVENSE, CAJATI, CAJATIENSE, IPORANGA, IPORANGUENSE, ELDORADO, ELDORAENSE, BR-116 RODOVIA RÉGIS BITTENCOURT, PT, POLÍTICA, ELEIÇÕES PARA PRESIDENTE 2014, PRESIDENTE/PRESIDENTA DILMA, POBREZA, MISÉRIA, AGRICULTURA DE SUBSISTÊNCIA, BOLSA FAMÍLIA, CULTIVO DE BANANA, SÃO PAULO SP, BRASIL, RODRIGO CONSTANTINO

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

MANIFESTAÇÕES DE 2013 VERSUS ELEIÇÕES DE 2014




Brasileiro tem uma memória curta, principalmente quando vai votar.


MARCADORES: PERUÍBE, PERUIBENSE, ELEIÇÕES PARA PRESIDENTE DO BRASIL 2014, REELEIÇÃO DA DILMA EM 2014?

O ELEITOR PERUIBENSE MANTEVE A TRADIÇÃO: PERUÍBE CONTINUA A SER UM BALUARTE ANTI-PETISTA




O candidato tucano Aécio Neves precisa visitar Peruíbe, pois esta cidade O AJUDOU A CHEGAR AO SEGUNDO TURNO. Isso não é um exagero. Basta ver os resultados da eleições por aqui.


MAIORES VOTAÇÕES PARA PRESIDENTE DA REPÚBLICA EM PERUÍBE

Aécio Neves (PSDB): 40,97%  13.969 votos.

Marina Silva  (PSB):  27,65%    9.426 votos.

Dilma Roussef (PT):  26,21%    9.174 votos.


MAIORES VOTAÇÕES PARA GOVERNADOR

Geraldo Alckmin (PSDB): 62,84%  20.060 votos.

                        Skaf (PMDB): 19,00%  6.064 votos.

                         Padilha (PT):  15,70%  5.012 votos.


MAIORES VOTAÇÕES PARA SENADOR


        José Serra (PSDB):  65,33%  18.560 votos.

  Eduardo Suplicy (PT):  25,09%    7.128 votos.

Gilberto Kassab (PSD):     6,13%     1.742 votos.


De acordo com os dados acima, a maioria dos eleitores peruibenses ajudaram o governador Alckmin a ser reeleito (Padilha não teve chance), e na prática contribuíram para que o Serra tenha a partir de 2015 uma cadeira no Senado, no lugar do petista Suplicy. Em outras palavras, por aqui o PT não teve vez.

A cidade teve 53.321 votos apurados, com 15.400 abstenções (28,88% do total), 2.035 nulos e 1.791 votos em branco. 

Uma boa surpresa: o pastor Marco Feliciano (PSC) e Eduardo Bolsonaro (também do PSC) receberam respectivamente 816 e 139 votos de eleitores locais (o primeiro foi reeleito para deputado federal, o segundo conseguiu ser eleito para o mesmo cargo), o que confirma a saudável existência de um eleitorado conservador que não dá a mínima para uma mídia politicamente "correta".  

Espero que no segundo turno essa tradição seja mantida e reforçada. A Dilma pode até ser reeleita, mas não com a ajuda da maioria dos eleitores daqui.


MARCADORES: PERUÍBE, PERUIBENSE, ELEIÇÕES PARA PRESIDENTE 2014, BRASIL, BRASILEIROS

domingo, 5 de outubro de 2014

A FAMÍLIA BOLSONARO SE SAIU VITORIOSA NAS ELEIÇÕES DE 2014




A família Bolsonaro foi muito bem-sucedida nas eleições deste ano. O deputado federal Jair Bolsonaro conseguiu ser reeleito com a maior votação do Rio de Janeiro,"apenas" 464.565 votos, uma clara derrota da mídia politicamente (chata)correta, que está sempre contra ele. E ainda teve o bom resultado eleitoral de dois dos seus filhos.

O filho Flavio reelegeu-se deputado estadual no Rio com 160.356 votos. E o novato Eduardo Bolsonaro acabou eleito deputado federal em São Paulo com 81.915 votos.


MARCADORES: ELEIÇÕES 2014, CONGRESSO NACIONAL, BRASIL, BRASILEIROS, POLÍTICA

DEPUTADOS FEDERAIS E ESTADUAIS MAIS VOTADOS EM PERUÍBE - OUTUBRO DE 2014


DEPUTADOS FEDERAIS MAIS VOTADOS EM PERUÍBE

Alex Matos PSB                                               14,32%  4.571 
Nelson do Posto PR                                      10,49%  3.346 
Celso Russomanno PRB                               9,24%  2.949 
Samuel Moreira PSDB                                   7,39%  2.359 
Tiririca PR                                                          4,89%  1.561 
Bruno Covas PSDB                                          4,88%  1.556 
Pastor Marco Feliciano PSC                        2,56%      816
Papa PSDB                                                          2,39%     764
Antonio Bulhões PRB                                     1,35%      432 
Maria Lucia Prandi PT                                   1,23%       392


DEPUTADOS ESTADUAIS MAIS VOTADOS

Zeca PV                                                              16,55%  5.205 
Caio França PSB                                               7,43%  2.336 
Mohai PSDC                                                       5,90%  1.856 
Caruso PMDB                                                    4,49%  1.411 
Júnior Bozzella PSDB                                    4,13%   1.299 
André do Prado PR                                          3,25%  1.022 
Cassio Navarro PMDB                                    2,18%     686 
Paulo Correa Jr PEN                                       2,09%     656 
Leci Brandão PCdoB                                        1,94%     610 
Telma de Souza PT                                            1,62%     508


MARCADORES: PERUÍBE, PERUIBENSE, ELEIÇÕES 2014, POLÍTICA, CONGRESSO NACIONAL, MAIORES VOTAÇÕES

sábado, 4 de outubro de 2014

NOVO AVISO: A POSTAGEM "VITÓRIA DAS TREVAS" SE APROXIMA - OUTUBRO DE 2014




À medida que se diminui a aceitação popular da nossa prefeita (como estou sendo simpático!), é evidente a inexistência neste momento de lideranças capazes de enfrentar os problemas que impedem Peruíbe de rumar para um futuro no qual as potencialidades locais, tão destacadas no passado, possam ser finalmente aproveitadas, naquilo que poderia ser um amplo programa de reerguimento municipal.

Uma nova e renovada classe dirigente não surgirá neste ano, e é difícil dizer se ela emergirá da massa de munícipes que habitualmente já participam de manifestações, sejam essas dentro ou fora da câmara. Os organizadores dos protestos são muito motivados pelo drama da Saúde Pública (SUS/UPA), mas logo a pobreza, o desemprego, a inércia e uma vida sem perspectivas alimentarão o descontentamento de mais munícipes (algumas lojas da cidade já fecharam, mas o pior ainda está para vir).

 Vários peruibenses se recusam a participar das sucessivas manifestações, preferindo canalizar suas forças para ações que consideram mais positivas e de interesse pessoal, o que é direito deles. Aliás é um erro ver essa parcela da população como desinteressada ou passiva para com os problemas locais, pois muitos munícipes possuem outras razões para se manterem mais ou menos "neutros". Cada um com as suas escolhas.

E a minha escolha neste momento é de, com muita moderação, apontar para o que está chegando. A grande crise peruibense ainda está no início, e o seu pior só poderá se impedido ou adiado graças a grandes investimentos públicos e privados .... que não virão. E fica claro agora o significado da imagem usada nesta postagem.


MARCADORES: PERUÍBE, PERUIBENSE, POLÍTICA ECONOMIA, PREFEITURA, GOVERNO MUNICIPAL, PROBLEMAS PERUIBENSES

PT DEVE ENCOLHER NA CÂMARA, PREVÊ IBOPE - 4 DE OUTUBRO DE 2014




MARCADORES: JORNAL O ESTADO DE SÃO PAULO, CÂMARA, DEPUTADOS FEDERAIS, CONGRESSO NACIONAL, BRASÍLIA, BRASIL, ELEITOR BRASILEIRO, ELEIÇÕES 2014, SÃO PAULO, SP, PERUÍBE, PERUIBENSE


sexta-feira, 3 de outubro de 2014

DO JEITO QUE VAI, AINDA NÃO PENSARAM NUM OCCUPY PERUÍBE?



Logo alguém terá essa ideia, e Peruíbe jamais será a mesma.


MARCADORES: PERUÍBE, PERUIBENSE, PROTESTOS, MANIFESTAÇÕES, SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE, SUS/UPA, PREFEITURA, CÂMARA, PROBLEMAS PERUIBENSES